DISSIDENTE-X

E A VERDADE É QUE HÁ ALGO TERRIVELMENTE ERRADO COM ESTE PAÍS, NÃO É?

leave a comment »

Primeiro, quero pedir desculpas por interromper o vosso serão…

Como muitos de vocês, eu também aprecio os confortos da rotina diária…

a segurança do que é familiar, a tranquilidade do repetitivo…

Gosto disso, como qualquer um…

 

No intuito de comemorar eventos importantes do passado,

geralmente associados à morte de alguém…

ou o fim de alguma horrível luta sangrenta,

vocês celebram um Feriado Legal.

 

Achei que podíamos marcar este dia 5 de Novembro,

um dia que, certamente… não é mais lembrado,

tirando um dia das nossas vidas diárias para sentar e ter uma conversinha.

Claro que há alguns que…

…não querem que falemos…

Neste momento estão gritando ordens ao telefone…

e homens armados estão a caminho…

Porquê?

Porque quando o cassetete é usado no lugar da conversa…

as palavras sempre manterão seu poder.

As palavras expressam um significado e são para aqueles que aceitam ouvir…

a revelação da verdade!

E a verdade é que há algo terrivelmente errado com este país, não é?

 

Crueldade e injustiça, intolerância e opressão!

E enquanto que antes vocês tinham a liberdade de objectar,

de pensar e falar o que quisessem,

hoje vocês tem a censura e sistemas de vigilância…

coagindo-vos à conformidade e a submissão.

Como é que isso aconteceu? De quem é a culpa?

Certamente uns são mais culpados que outros, mas … serão responsabilizados!

Mas o certo é que se quiserem achar o culpado,

basta olharem-se ao espelho.

Sei por que fizeram isso!

Sei que estavam com medo…

Quem não estaria?

Guerras, terror, doenças…

Milhões de problemas conspiraram para corromper a vossa razão…

roubar o seu senso comum. O medo dominou-os.

E nesse pânico, recorreram ao Alto Chanceler Adam Sutler.

Ele prometeu-lhes Ordem e Paz.

E a única coisa que pediu em troca foi o vosso consentimento calado e obediente.

Ontem à noite, procurei acabar com esse silêncio.

Ontem à noite, destruí o “Velho Bailey” para lembrar…

este país … o que está esquecido.

Há mais de 400 anos atrás, um grande cidadão…

quis inscrever o dia 5 de Novembro para sempre na nossa memória.

Sua esperança era lembrar ao mundo que…

Rectidão, Justiça e Liberdade não são meras palavras.

Elas são PERSPECTIVAS.

Então … se não viram nada,

se desconhecem os crimes deste governo, então…

sugiro que não façam nada no dia 5 de Novembro,

mas … se viram o que eu vejo,

se sentirem o que sinto…

e se procuram o mesmo que eu,

peço que fiquem ao meu lado…

daqui por um ano em frente aos portões do Parlamento…

e juntos lhes daremos um 5 de Novembro que nunca…

mas nunca … esquecerão.

Dialogo extraido do filme de 2005 “V For Vendetta”.

A personagem “V” toma de assalto os estúdios de televisão, ocupa o canal de televisão especial apenas usado por membros do Governo – o ditador – e transmite esta mensagem incitando à rebelião da população, daí a um ano, contra a ditadura que governa a Inglaterra. Contra a opressão descrita naquele filme exercida de diversas outras maneiras diferentes das vistas nas ditaduras tradicionais. Ali,uma das formas de condicionamento é o uso da tecnologia.

Anúncios

Written by dissidentex

02/02/2008 às 23:13

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: