DISSIDENTE-X

ESLOVÉNIA. Uma acta secreta com instruções dos EUA à UE.

leave a comment »

Em 2003, um grupo de países europeus, fascinados com os Estados Unidos, apesar de alguns fazerem parte da União Europeia, e outros quererem aderir, decidiu, em Vilnius, capital da Lituânia, produzir uma declaração. Os países eram, respectivamente: a Albânia, a Bulgária, a Croácia, a Estónia, a Letónia, a Lituânia, a Macedónia, a Roménia, a Eslováquia e a Eslovénia. 10 países.

O acto destes 10 países visava declarar o apoio à Guerra do Iraque, dizendo-se “convencidos” das provas apresentadas pelos EUA, relativamente ao Iraque. E à decisão de invadir este país para destruir as armas de destruição massiva.

Paralelamente, este acto visava por em cheque a “Velha Europa”, a França e a Alemanha, bem como os outros países que estavam indecisos relativamente ao rumo a tomar.

No caso especifico da Eslovénia, as coisas são ainda piores.

KOSOVO-ESLOVENIA3

Parece que a submissão aos americanos é ainda mais definida. No dia 24 de Dezembro de 2007, num encontro em Washington, entre o director político do ministério dos negócios estrangeiros da Eslovénia- Mirja Drobnic – que se demitiu depois, e o secretário de estado adjunto norte americano para os assuntos europeus, Daniel Fried, saiu, após a reunião, a publicitação de um documento.

Nesse documento revela-se que os EUA dão À Eslovénia “instruções” e lições sobre como deve a Eslovénia agir, enquanto presidente da Comissão Europeia.

kosovo-eslovenia2

Uma das ” instruções ” visava ordenar ao vassalo Eslovénia que este fosse dos primeiros Estados europeus ( Estados ou estábulos?) a reconhecer a Independência do Kosovo – quer dizer,a independência unilateral do Kosovo.

E, paralelamente, deveria insistir, como presidente da União Europeia, para que uma missão europeia fosse enviada para a região, apesar da oposição de Moscovo (Rússia) e Belgrado ( Sérvia).

A Eslovénia descredibilizou-se totalmente perante os Europeus, e mais ainda, nem sequer informou os parceiros europeus destas manobras.

E parece que, ainda por cima, o actual governo Esloveno, obrigou os diplomatas que forneceram o documento aos meios de comunicação social a pedirem desculpas por o terem feito, mas não a resolverem este problema.

kosovo-eslovenia1

É prostituição de um Estado e o enganar dos seus aliados. Incentivado pelo país que tudo fará para subverter e sabotar a União Europeia. É aliás isso que explica os avençados de Washington e a defesa permanente que fizeram do Tratado Constitucional Europeu.

Ligação Courier internacional( Linkpago) encontra-se AQUI

Ligação “il Manifesto” Itália encontra-se AQUI

Blog espanhol Junkepa AQUI

No blog espanhol ainda se revela que uma das vassalagens a prestar pelos eslovenos aos americanos seria que a administração Bush ainda quereria que durante a presidência “amiga” da Eslovénia, a União Europeia aceitasse fazer uma lista.

Uma lista de “Estados pária” e que a União deveria condenar com firmeza. O costume: Irão, Síria, Filipinas, + Cuba e Venezuela. E mais ainda que a Eslovénia procurasse persuadir os europeus a adoptarem uma postura de apoio à ocupação do Iraque e à proclamação do apoio à “Guerra contra o terrorismo”.

A independência do Kosovo vale o quê com estas manobras unilaterais e esquemas pela porta do cavalo?

Anúncios

Written by dissidentex

16/02/2008 às 22:35

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: