DISSIDENTE-X

EDUCAÇÃO EM PORTUGAL. Formação em publicidade aos alunos dos 1º e 2º ciclos. (1)

leave a comment »

Sobre este mesmo tema parte 2 – Educação em Portugal.Formação em publicidade aos alunos do 1º e 2º ciclo (2) .

Durante o período (1995- 2001) em que António Guterres, membro do partido socialista, pseudo esquerdista, padre cura frustrado, mau político, foi primeiro ministro, saiu para as bancas uma lei chamada “Lei de defesa do consumidor”.

Lixo legislativo saído da cabeça das alimárias do Guterrismo; uma coisa vagamente vaga e indefinidamente indefinida que apenas existe para “inglês ver”.

Legislação feita para se mostrar para fora do país e para dentro do país que até parece que somos um país democrático e “normal regido por leis que protegem os cidadãos consumidores.”

Naturalmente, é absolutamente falso que sejamos um país democrático e normal, antes somos corruptos e totalitários, mas disfarçados de país normal.

A referida lei visa “proteger o consumidor”.

Cite-se o artigo 6.

Artigo 6.º – Direito à formação e à educação.

1- Incumbe ao Estado a promoção de uma política educativa para os consumidores, através da inserção nos programas e nas actividades escolares, bem como nas acções de educação permanente, de matérias relacionadas com o consumo e os direitos dos consumidores, usando, designadamente, os meios tecnológicos próprios numa sociedade de informação.

“…medidas tendentes à formação e à educação do consumidor, designadamente através de:
a) Concretização, no sistema educativo, em particular no ensino básico e secundário, de programas e actividades de educação para o consumo;
b) Apoio às iniciativas que neste domínio sejam promovidas pelas associações de consumidores;
c) Promoção de acções de educação permanente de formação e sensibilização para os consumidores em geral;
d) Promoção de uma política nacional de formação de formadores e de técnicos especializados na área do consumo

——-

INCUMBE AO ESTADO.

——-

INCUMBE AO ESTADO.

——-

Qual é que será a parte de ” Estado ” que não se percebe aqui?

Traição. Da wikipedia

Traição, como uma forma de decepção ou repúdio da prévia suposição, é o rompimento ou violação da presunção do contrato social (verdade ou da confiança) que produz conflitos morais e psicológicos entre os relacionamentos individuais, entre organizações ou entre indivíduos e organizações. Geralmente a traição é o ato de suportar o grupo rival, ou, é uma ruptura completa da decisão anteriormente tomada ou das normas presumidas pelas outros.

Peguemos numa parte do que está ali em cima:

…é uma ruptura completa da decisão tomada anteriormente ou das normas presumidas pelos outros e observemos a imagem do lado esquerdo em baixo com as letrinhas nela escritas e comparemos com o artigo 6º da Lei de defesa do consumidor.

FORMAÇÃO EM PUBLICIDADE AOS ALUNOS NAS ESCOLAS- 15-02-2008

Paralelamente uma nota de lembrança. Este é precisamente o tipo de coisas que qualquer sindicato da educação, plataforma de sindicatos, o que seja, deveria TAMBÉM incluir nas suas lutas e negociações sobre sistemas de educação, por exemplo quando faz acordos vitoriosos e derrota por 15 a 0, o Governo.

(1) Também existe interesse em nos olharmos como cidadãos, e dentro dessa dimensão, em nos vislumbrarmos como pais.

Dizemos por hipótese ao nosso filho(a), no âmbito do nosso poder paternal e do nosso “mando paternal,” que, por exemplo, não gostamos, porque sabemos mais que o nosso filho(a), não gostamos, escrevia, que ele compre chocolates da Nestlé ou de outra empresa qualquer; outro produto qualquer.

O nosso filho vai para a escola e vai socializar-se. Estamos muito contentes com isso

Vai e terá aulas de introdução ao consumo (só ao consumo de certas empresas, note-se…)através da aprendizagem de técnicas de publicidade que contrariam as nossas decisões como pais.

É, estranhamente, a escola pública,que deveria ser, por definição, uma espaço democrático, abrigado de interesses particulares, a defender e apoiar esses mesmos interesses particulares.

É uma nova forma de democracia: a defesa dos interesses particulares.

(2) Também existe aqui a dimensão totalitária e anti democrática disto. Os pais são colocados numa situação onde poderão a vir a ser chantageados a longo prazo, pelos filhos, emocionalmente e psicologicamente, isto quando os filhos são ensinados a aderir – via publicidade, a determinados produtos.

Porque na escola lhes dizem (eles estão a aprender isso) que, através da aprendizagem da publicidade; não só devem aceitar bovinamente as técnicas de publicidade, como isso é bom. E os pais são – para não perderem o amor dos filhos – obrigados a aceitar a longo prazo, a comprar produtos derivados da aplicação e da aceitação dessas mesmas técnicas de publicidade na escola, mas a transportarem essa dimensão para sua própria vida pessoal.

É, interessante que as empresas privadas já tenham conseguido chegar ao ponto em que conseguem chantagear os pais, isto é, os consumidores… usando os filhos para isso.

A diferença entre isto e o crime organizado é ténue.

Continua…

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: