DISSIDENTE-X

UTOPIA.

leave a comment »

Existem dois sentidos ( “oficiais”) de utopia.

(1) Um é a noção de sociedade como sendo uma “sociedade perfeita” – a harmonia perfeita.

Precisamente, pela existência (fictícia) dessa característica de perfeição, desejamos e sonhamos alcança-la. Quer individualmente, quer numa outra dimensão – a colectiva.

O mundo é visto como algo cheio de harmonia e beleza que deverá ser desejado ser alcançado por todos; mesmo que tal seja impossível mas ao qual, na mesma, tentaremos chegar.

Esta noção era “próxima” da utopia comunista.

(2) Outra noção é a utopia capitalista.

A utopia capitalista é uma tentativa de superação pela oferta de um “produto” novo que é apresentado como superação da utopia da sociedade perfeita.

Para se superar uma utopia perfeita baseada numa sociedade harmoniosa que falhou é necessário nesta nova utopia capitalista que “existam” desejos não satisfeitos. Como estão no estado de, “não satisfeitos”, esta Utopia irá encarregar-se de os satisfazer. Esses desejos tem de ser e são apresentados como “estando numa dimensão dos desejos perversos e proibidos.”

Enquanto cidadãos, organizados tendencialmente de forma gregária, todos nós somos não só encorajados a desejar satisfazer esses desejos “perversos e proibidos”, como somos colocados sob uma espécie de ditadura que nos comanda visando fazer-nos aceitar que existe uma “ética correcta”( um comportamento aceitável) para satisfazer esses desejos perversos e proibidos e que essa é a única conduta aceitável e possível para sermos guiados para a satisfação desses desejos.

Somos ensinados a desejar e a desejar satisfazer o que somos ensinados a desejar.

Nenhuma das duas dimensões é a verdadeira utopia. Nenhuma delas é o conceito verdadeiro de Utopia.

HORIZONTE UTÓPICOA verdadeira utopia apresenta-se-nos quando uma situação é impossível de resolver dentro do que são as delimitações possíveis existentes e que conhecemos (é do nosso conhecimento) para a podermos resolver.

Escrito de outra maneira, os dados de um problema que são colocados ao nosso dispor para resolver algo ou alguma situação apresentam-se e mostram-nos que isso é uma uma real impossibilidade.

Tomando nós consciência disso, o nosso pensamento avança até à utopia, a verdadeira. ( Não para a “sociedade harmoniosa”, ou para a “sociedade de desejos perversos e proibidos programados”)

(Imagem retirada daqui)

Essa utopia verdadeira é algo que nos força a tentar criar um novo espaço ( mental ou físico) para lidarmos e resolvermos um qualquer problema utópico e difícil de resolver.

Essa utopia verdadeira não nos diz que existe um mundo perfeito e harmonioso onde tudo corre bem.

E também não nos diz que existe um mundo de desejos proibidos que eliminaremos ou alcançaremos pela simples aquisição de bens apresentados como proibidos ou perversos.

Do ponto de vista político, social, económico é da “utopia verdadeira” que precisamos hoje. Um novo espaço, a criação e materialização de um novo espaço. Que transcenda as falsas utopias.

♦ Ter os pés assentes na terra. Olhar a realidade. Perceber como mudá-la através de acções simples mas eficazes.

A “sociedade perfeita e ordenada”, nos dias de hoje, defendida de uma certa forma argumentativa, nada mais é do que um apelo ao totalitarismo (agora já não o “comunismo” mas apresentando alguns traços dele…).

O “capitalismo”, a “economia de mercado”, a “nova economia”, a “sociedade digitalizada”, a “2.0 qualquer coisa e os outros duzentos mil slogans do mesmo estilo com que somos constantemente atacados, nada mais são do que “novos argumentos de venda”, novos truques de mercado da utopia capitalista, da utopia dos desejos pretensamente proibidos e perversos, que deveremos satisfazer e desejar satisfazer.

Daí a falha. Após satisfazermos a(s) falsa(s) utopia(s), sobrevem sempre a sensação de vazio. O problema mantém-se.

Anúncios

Written by dissidentex

30/04/2008 às 12:28

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: