DISSIDENTE-X

SELECÇÃO NACIONAL, SCOLARI E SAM, A AGUIA.

leave a comment »

Na série “Os Marretas/ The Muppet Show” existia um personagem delicioso que eu adorava, talvez mais ainda do que os outros todos – todos igualmente doidos – que era o personagem “Sam a águia”.

Sam, a águia era um insuportável moralista, um censor que estava sempre a tentar aplicar uma chancela de qualidade (a sua qualidade) ao que os outros personagens dos Marretas faziam.

Ficava sempre mal visto e era sempre sabotado pelos outros bonecos que gozavam imenso com ele. Nas primeiras séries, Sam, infelizmente, aparecia pouco, mas sempre que aparecia era uma verdadeira risada com as suas insuportáveis tentativas de censurar e moralizar as coisas mais idiotas que eram feitas no programa.

Uma vez, Sam obrigava o Sapo Cocas a inserir um momento moralista para as crianças e os adultos. Sam, a águia, iria explicar “as massas” numa edição especial, a fábula da cigarra e da formiga. Começava com um tom sempre moralista, vendo-se uma cigarra a tocar guitarra ( rock) e a divertir-se durante o verão. E a voz grave de Sam a águia, a censurar a cigarra. Depois via-se uma formiga a fazer um intenso esforço a carregar uma qualquer noz ou peça de comida excessivamente pesada para a formiga trabalhando arduamente e escutava-se a voz de Sam, paternalísticamente moralista a aplaudir a formiga que estava a amealhar para o Inverno.

E Sam dava aquilo como exemplo a seguir. Sempre com a sua voz grave e moralista.

Depois o cenário mudava e Sam, já a antecipar a sua vitória moral falava da vinda do inverno prometendo enormes dificuldades para a Cigarra que não amealhou nada durante o verão passando-o a tocar rock,e elogiando a formiga por ir conseguir resistir ao frio e ter comida. A cena muda e de repente quando Sam pergunta à cigarra o que é que ela vai agora fazer que o inverno chegou; surge um outro narrador a explicar que a Cigarra pegou no seu Ferrari descapotável vermelho e vai passar o inverno à Flórida, enquanto a formiga ficava por ali a apanhar uma pneumonia.

Isto enquanto Sam a águia balbuciava e estrebuchava dizendo” mas não é assim que a história é”, mas não é assim que deve ser contada a história”, isto evidentemente gerava um gozo imenso em quem via e punha a ridículo Sam, a águia, e o ar austero mais a voz grave.

E lembrei-me desta história à propósito da nossa querida selecção nacional e do exército de toupeiras e morcegos a voar de dia que, coitados, apoiaram tanto e tantas vezes os nossos “heróis”, os nossos “incríveis”, os nossos “estratosféricos” e estão agora de ressaca, após a droga que tomaram. Já os “incríveis” foram de férias até à próxima altura em que possam voltar a enganar o pessoal enquanto o resto das pessoas está a ressacar e faz o papel de formiga na história de Sam a águia.

A cigarra são os jogadores da selecção que vão e foram à sua vidinha.

O Sr Scolari é o Joker desta história. É um misto de cigarra que toca rock, (no caso de Scolari, Roberto Leal e restante música pimba nos autocarros da selecção) e de Sam a aguia, a dar lições de moral( não se discutem transferências antes do final do Euro 2008 disse ele aos jogadores) acerca de contratos .

É claro que é sempre bom não se discutir contratos de outros quando o nosso já foi arranjado antes do Europeu. E quando o nosso vale 15 milhões de euros por dois anos de contrato.

E no vídeo em baixo podemos ver um bom exemplo “do não faças aquilo que eu faço, mas sim aquilo que eu digo” num outro filme de Sam a águia.

Onde este vai fazer um discurso contra os ecologistas e os conservacionistas e a dada altura diz que tem uma lista onde estão expostas as espécies em extinção dizendo isso de forma depreciativa. O discurso é feito para defender a industrialização. E Sam a águia ao ler os nomes dos animais que não interessam que estejam em extinção fica muito surpreendido quando descobre que a “American Bald Eagle”, ou seja a espécie a que ele pertence, está em vias de extinção. Exclamando o que está em baixo:

“The American Bald Eagle! The American Bald Eagle?! Excuse me, this list is now inoperative!”

O que nos vale é que o senhor Scolari irá continuar a fazer a figura de Sam, a águia. Ficando cada vez mais em extinção.

O problema é que os adeptos portugueses(e os portugueses) também continuam a fazer a figura de toupeiras ridículas e morcegos a voar de dia. Apenas conseguem ser Sam a águia, mas só na parte só ridícula do mesmo.

Anúncios

Written by dissidentex

24/06/2008 às 16:26

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: