DISSIDENTE-X

FRANKLIN D. ROOSEVELT,STANDARD OIL, VIAGRA, MANUEL PINHO.

leave a comment »

The liberty of a democracy is not safe if the people tolerate the growth of private power to a point where it becomes stronger than their democratic State itself.

That in it’s essence, is Fascism – ownership of government by an individual, by a group or by any controlling private power.”

Franklin D. Roosevelt, Message proposing the “Standard Oil” Monopoly Investigation, 1938

TRADUÇÃO A MARTELO.

“A liberdade de uma democracia não está a salvo se o povo tolerar o crescimento de poderes privados a um ponto em que eles se tornam mais fortes que a própria democracia.

Isso, na sua essência constitui o fascismo – o governo é propriedade de um individuo, de um grupo, ou de qualquer grupo privado que o controle”.

“Franklin D. Roosevelt (1882-1945), mensagem propondo a investigação da standard Oil”.
FONTE EM INGLÊS : AQUI:

A Standard Oil era uma empresa de produção, extracção e comercialização de petróleo que se tornou monopolista nos EUA.

Após ter sido “partida” em várias partes, precisamente para impedir o monopólio, deu origem a 7 outras companhias americanas…

Em Portugal estamos a ter claramente um oligópolio de companhias petrolíferas (interesses privados que controlam o governo ) a dizer que fazem o que querem quando querem e como querem, da forma mais absurda e anti mercado livre (que dizem defender) possível.

Na notícia da RTP, de onde foi retirada a imagem existem umas declarações estranhas e inquietantes daquela Abelha Maia tropêga que dá pelo nome de Manuel Pinho e, supostamente, é o ministro da economia. Cita-se:

Manuel Pinho quer combustíveis mais baratos

O anúncio da alteração dos preços na BP surge poucos horas depois de o ministro da Economia, Manuel Pinho, ter apelado para que os preços dos combustíveis baixem o mais rapidamente possível.

Ontem, em declarações aos jornalistas, o ministro da Economia considerou “positiva a descida dos preços do petróleo” mas defendeu que essa descida “deve ser reflectida nos preços dos combustíveis”.

Segundo Manuel Pinho, “há alguma carga especulativa feita pelas petrolíferas internacionais” que tem impedido a redução dos preços dos combustíveis, apesar da baixa dos preços do petróleo.

É com imensa ternura e com enorme carinho que vemos um ministro a fazer apelos em vez de tomar medidas e actuar…

Tendo em conta este notório problema de impotência sugere-se:

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: