DISSIDENTE-X

CORTE DE MANUEL ALEGRE COM O PS – O IDIOTA ÚTIL

leave a comment »

manuel-alegre-corte1O partido socialista bateu no fundo.

O partido socialista está a escavar o fundo para baixar ainda mais o sitio onde o fundo se localiza.

Uma das “técnicas” para demonstrar que terceiros é que são radicais ´é a seguinte

“A” é absolutamente radical nos seus métodos e nas técnicas que segue. “A” aparece aos olhos de terceiros como sendo não aquilo que parece, mas aquilo que efectivamente é.

Esta é a posição actual do partido socialista.

Um partido que se afirma ser de”esquerda” seja lá o que isso for, mas todas as políticas que desenvolve e pratica são inteiramente de acordo com a área política oposta a que diz pertencer.

Torna-se portanto, “necessário”, de vez em quando, “refrescar esta imagem”, enganar com ilusões as pessoas, acerca da verdadeira natureza da imagem que está – de facto – associada a uma outra faixa política.

Para obter isso, torna-se necessário afirmar que “os radicais são os outros”.

Mesmo que “os outros” estejam no nosso próprio partido.

E depois surge o factor “X”, a situação relativamente anómala que concede esta oportunidade.

Manuel Alegre, afirma numa entrevista neste fim de semana, dia 15 de Novembro de2008, que: “dificilmente” será novamente candidato a deputado pelo PS.

Repara-se no que um dos piores políticos que o actual regime corrupto e ineficaz produziu; afirma, relativamente ás declarações de Alegre:

“Claro!”, respondeu ao DN José Lello, do Secretariado Nacional do PS, quando interrogado sobre se Alegre continua a ter condições para, em 2009, renovar uma candidatura à Assembleia da República. “Manuel Alegre representa um contributo dialéctico muito importante”, acrescentou, querendo com isto dizer que ao vice-presidente da Assembleia, embora com posições “muito previsíveis ao ponto de quase se banalizarem”, é “útil ao PS” para “evidenciar como o partido é menos autoritário do que pensam que é”.


As declarações do senhor Lello são a mais completa demonstração de arrogância e demonstram que Manuel Alegre ou quem pense como ele pensa, apenas serve, para ser útil ao PS” para “evidenciar como o partido é menos autoritário do que pensam que é”.

A estupidez política do senhor Lello impede-o de perceber que, ao produzir estas declarações, está a dizer, claramente, que o PS é um partido político autoritário, e que apenas a presença nesse partido, de Manuel Alegre, contribui para o mesmo ser menos autoritário aos olhos das pessoas, dos eleitores.

É quase também como se o senhor Lello estivesse a “convidar” Manuel Alegre para que este saia, e o PS se possa, plenamente, assumir como partido autoritário; quem sabe, até fascista.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: