DISSIDENTE-X

PORTUGAL, CAVACO SILVA, EMIGRAÇÃO E A MEDIOCRIDADE DE UM REGIME

leave a comment »

Existem Estados socialistas.

Existem Estados comunistas.

Existem Estado democratas.

Existem Estados liberais.

Existem Estados Totalitários.

Existem Estados falhados.

Existem “não Estados.”

E existe Portugal, o Estado a que isto chegou.

Um Presidente de um regime “O Estado a que isto chegou”, desloca-se à Alemanha para pedir “batatinhas” e ajuda económica.

Pelo meio desta cruzada da pedinchice, o Presidente do regime “O Estado a que isto chegou”, tem o descaramento, a ousadia, a lata, a desfaçatez de pedir ajuda aos emigrantes portugueses a viver na Alemanha, embora a mensagem seja, também, destinada a “todos os emigrantes”.

Foi “pedinchar” ajuda para que os ótarios que tiveram de sair daqui para procurar melhor vida – dado que aqui não o conseguem – continuem a “ajudar” com dinheiro, um sitio mal frequentado que os  expulsou, na pratica, daqui.

10 anos como primeiro ministro por parte do senhor Cavaco Silva ajudaram, também, a criar a situação em que estamos. Sobre isso não se passa nada…

Pelo meio diz estas duas coisas inacreditáveis, que só devem encher de vergonha quem carácter e quem tem olhos na cara para perceber as coisas:

“Um Portugal que se sente legitimado para pedir o apoio dos portugueses que vivem e trabalham no estrangeiro tem de estar à altura de responder às necessidades desses mesmos portugueses e de tudo fazer para promover a sua ligação ao país”.

Tradução: nós achamos que temos legitimidade para vos sacar dinheiro apesar de nunca termos criado quaisquer condições para que vocês pudessem viver e trabalhar em Portugal de forma digna.

Continuem a sustentar-nos e a sustentar um regime corrupto e a cair de podre.

E concluiu: “É meu firme propósito continuar a fazer tudo o que estiver ao meu alcance para que os portugueses residentes no estrangeiro e luso-descendentes possam aumentar a sua participação cívica e política e reforçar os laços que os unem a Portugal”.

Tradução: precisamos desesperadamente do vosso dinheiro e da vossa condescendência para continuarmos a manter este estado da coisas. Não se esqueçam disto, precisamos que não se esqueçam disto porque é necesário que se continue a sustentar este Estado das coisas, o “Estado a que isto chegou”.

Noticia Público , dia7-2-2009

cavaco-silva-apela-ao-dinheiro-dos-emigrantes

Aproveito, também, para elucidar alguns dos “emigrantes” que por acaso passem por aqui para perceberem que algumas das razões pelas quais o senhor Cavaco Silva faz apelos destes são as seguintes.

E remeto para uma parte do post chamado Exposição Darwin-Gulbenkian, de onde cito o seguinte:

“…E como sempre em Portugal uma exposição que deveria começar a ser inaugurada às 7 horas da tarde começou perto das nove da noite.

Antes, pelas 4 horas da tarde, começou a existir um “beberete” , um lanche cocktail, um “get together” para que a fauna pseudo cultural pudesse aceder os faustos do império decadente.

Depois veio o rei mor deste espectáculo chacina.

O senhor Aníbal Cavaco silva, uma pessoa que de cultura nada tem, próximo da Opus dei, a organização anti Darwin por excelência, que conseguiu ocupar numa visita privada à exposição, conseguiu ocupar, escrevia, quase uma hora.

E o que era para começar à 7 da noite deu para eu percebesse, o porquê de não ter começado, quando sai do local as 8.15 da noite e vi a “comitiva a sair“. Iria começar quase perto das 9 da noite.”

Ø

Estão a ver, ò imigrantes parolos, para que serve o vosso dinheiro?

Para legitimar que – por causa da sua posição – uma pessoa que é Presidente da República se permita comportar-se como um “Rei medieval” perante os súbitos, e demonstre nenhum respeito por quem vai ver uma exposição, que não começa a horas, porque, para não se misturar com a “população” o Rei chegue privadamente à mesma e atrasa-a.

Isto é um exemplo, muitos outros se arranjariam…

Estão a ver?

Serve para legitimar”festarolas” e serve para que se continue a legitimar uma atitude de quem se está a borrifar para os outros.

E como é necessário continuar a ter dinheiro para as festarolas e para continuar a ter esta atitude, mas os nativos cá do sítio estão a começar a ficar sem dinheiro para sustentar isto; este regime a cair de podre, então fazem-se apelos.

Pode ser que se consiga enganar alguém utilizando o argumento do patriotismo. Isto numa altura em que a mensagem geral é a de que “não existem pátrias…” ( para umas coisas não existem, para outras já existem…)

Ø

E cito alguns comentários da notícia do Público:

cavaco-silva-apela-ao-dinheiro-dos-emigrantes-1

cavaco-silva-apela-ao-dinheiro-dos-emigrantes-2

E ninguém se queixa. Claro que não!

Os portugueses até julgam que isto é uma crisezinha passageira… e são incapazes de atribuir responsabilidades a pessoas como o senhor Cavaco Silva…que (ironia) não tem responsabilidades nenhumas no estado das coisas….

Advertisements

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: