DISSIDENTE-X

CONTROLO DE PORTUGAL PELA NÃO DISCUSSÃO.

leave a comment »

Uma das formas de evitar que exista um verdadeiro debate entre os portugueses, acerca das estruturas do regime caduco e decadente que temos que aturar consiste em afirmar que todos os portugueses tem direito a dar a sua opinião sobre o estado do país.

Dessa forma procura-se diluir as (1) opiniões dos portugueses mais bem informados, dentro das opiniões dos (2) portugueses nada informados. As primeiras opiniões serão assim anuladas pelas segundas opiniões.

Ainda existirá aqui um bónus: quem criticar esta lógica será apelidado de “totalitário, ou de extrema qualquer coisa.

Quem beneficia: serão as forças que querem que o país continue assim como está.

O terreno está assim “preparado” para evitar um debate sério sobre as razões pelas quais continuamos alegremente a caminhar para o abismo – independentemente que qual seja o partido político a governar – perante a apatia geral.

Ø

E como não se “discute” nada não se discute, por exemplo, o porquê de se continuar a veicular uma “mensagem” alegremente optimista acerca das vantagens da União europeia e das vantagens de sermos um dos países que mais depressa segue regras comunitárias.

Que mais depressa e mais amplamente abre os seus mercados a interesses estrangeiros.

Que mais depressa abraça o que quer que seja que venha de fora.

Estas questões e outras passaram à categoria de dogma religioso. Não se discutem.

Mesmo que a realidade esteja a chocar de frente com o dogma religioso.

Pior: quem as tenta discutir é apelidado de “nacionalista perigoso” ou fascista.

Não realidade, não o é, mas é conveniente a quem quer o actual estado das coisas que o seja…

Ø

E como não se discutem dogmas religiosos de cariz político,não sse discute o facto de existir proteccionismo disfarçado ou mais às claras (como em Espanha) não só no comércio local, como no outro.

E nos restantes países europeus.

Ø

Acaso se fizesse isso teria que se discutir como o fazer, para defender a sociedade que dá pelo nome de Portugal.

E uma das formas de fazer isso, por exemplo, é criar legislação comercial que tem dois fins:

(A) impedir por exemplo, a proliferação de centros comerciais e hipermercados.

– Assim consegue-se preservar o comércio local e os empregos que daí derivam;

(B) criar subtil legislação que impeça certos interesses estrangeiros de comerem fatias de mercado nacional.

– Assim se consegue ganhar autonomia estratégica e promover novos mercados nascentes.

Ø

Contrariamente às mensagens dos  vendedores de banha da cobra, normalmente académicos ou mediáticos,  isto acima descrito não é proteccionismo, mas sim sobrevivência e jogo jogado de forma justa, que é aquilo – este tipo de “técnicas” que é usado por todos os países europeus.

Só nós, em Portugal, é que abrimos mercados da forma como os abrimos.

Ø

Nós cá deixamos que esse comércio fosse cilindrado, também por outras razões.

“Políticas, no sentido de “poder”.

Um poder exercido por uma “elite” que vive nas sombras e que quis afastar do jogo o comércio local.

Afastado este, essa elite pôde dominar e constituir-se como quase que a “única empregadora” do país.

O que a coloca em posição de monopólio, ou de “monopsónio” como se queira.
(Um monopsónio é quando apenas existe um único comprador…)

Só um “conjunto de empresas” ligadas a este elite compra força no mercado de trabalho….. e como tal “faz o preço” do mercado de trabalho…… e como tal baixa salários…..

Ou seja, um conjunto de pessoas e de empresas.

Que tem os mesmos interesses todas e que se reúnem regularmente ou até falam por sinais de fumo; foi-lhes dado o poder de “dizer” quais são os preços e os salários.

Isto ao mesmo tempo que estão resguardados da concorrência externa.

Tem o melhor de dois mundos: capitalismo pré industrial ao nível dos salários a pagar e monopolismo colonialista ao nível da concorrência comercial e de mercado.

Ø

Nós temos o melhor do inferno.

Apesar de podermos dar opinião sobre o estado do país.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: