DISSIDENTE-X

GUIA DE TÉCNICAS DE PROPAGANDA MEDIÁTICA (1)

leave a comment »

1. Armadilhar o debate e os termos em que o mesmo é realizado.

Escolher debater e discutir um tema sério com os dois lados políticos representados.

Mas em vez de ter um debate “lógico”, escolhe-se um participante do “centro” político e outro das “extremas”. O debate é assim pré condicionado para obedecer aos interesses do “centro”político.

Alternativamente, escolher “um oponente” forte para o o ponto que se pretende promover e um oponente fraco para a opinião que se quer suprimir ou desacreditar.

Ø

2. Pré programar a resposta dos espectadores.

Uma técnica das mais comuns. Faz-se a cobertura de uma história, mas feita com a cobertura ideológica que quem o faz quer promover.

Depois, continua-se na mesma história, indo entrevistar “pessoas normais” que apoiam estes pontos de vista que se querem divulgar.

Mas são apresentados estes pontos de vista como sendo a “opinião popular prevalecente” ou o único ponto de vista que existe.

O espectador fica “pós programado” com uma atitude e com uma opinião subconsciente acerca do assunto.

Ø

3. Distrair as pessoas do que interessa.

Em vez de fazer a cobertura jornalística de verdadeiras histórias, é antes feita a cobertura de histórias sem relevância nenhuma, como o  saber-se notícias de artistas e demais figuras públicas, sempre sendo isso feito como se de uma produção grandiosa se tratasse.

Ø

4.Histórias de casos de interesse humano e de fazer chorar pedras da calçada.

Histórias que façam as pessoas “sentir-se bem”, em que “no final tudo acaba bem”. O país está bem, as coisas são piores noutros locais. Intensifica-se os assuntos com os quais o espectador se sentirá bem, e isso fará o espectador sentir-se complacente e acrítico.

Ø

5. Realidade artificial.

Uma programação inteira de uma estação de televisão armadilhada, e adicionado uma subtil edição das notícias chegadas; consegue-se criar uma realidade virtual.

Um apresentador de televisão com bom aspecto é necessário.

Ø

6. Programação directa.

Uma história é feita e noticiada com a especifica intenção de fazer o espectador ficar com a opinião que se deseja que fique.

A realidade pode variar da notícia de; sendo ligeiramente falsa a totalmente falsa.

Ø

7.Anúncios especiais com intenções especificas que passam por ser “verdadeiras histórias”.

Nesta técnica interesses privados passam por ser apresentados como sendo “notícias ” e são apresentados como tal.

Ø

8.A técnica da “grande mentira”.

Promover como notícia verdadeira uma mentira de tal forma enorme que ninguém questiona a autenticidade da notícia.

Ø

9.Omissão.

Notícias que não sejam do interesse serem noticiadas, ou que possam causar embaraços  a quem  apoia ou financia não são noticias nem alvo de interesse.

Uma alternativa é evitar convidar uma pessoa proeminente que tem uma opinião discordante daquela “opinião mainstream”que interessa promover.

Ø

10. O fogo amigo.

Escolher para participar em debates pessoas que representam as opiniões que se quer promover, mas chamar estas pessoas sistematicamente.

Ou, em alternativa, chamar pessoas que tenham fracas qualificações para o debate e que representem ideias que se quer que não sejam promovidas.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: