DISSIDENTE-X

Archive for Julho 2010

GRÉCIA. UM JORNALISTA FOI ASSASSINADO À PORTA DE CASA NO DIA 19 DE JULHO DE 2010 COM 10 BALAS

leave a comment »

No dia 19 de Julho de 2010, na Grécia, em Atenas, na sua casa, o jornalista grego Socratis Giolias,37 anos,  foi assassinado.

Foi assassinado em frente à sua casa, por um grupo de 3 pessoas que dispararam10 vezes.

Socratis Giolias era director de informação da rádio grega chamada “Thema 88,9”. Além disso mantinha um blog, chamado “Troktiko”, muito popular junto da população grega, por revelar inúmeros escândalos económicos relacionados com as  mais variadas figuras gregas.

Socratis era um muito bom jornalista de investigação, que com as suas reportagens; tinha incomodado bastante gente com os seus dossiers sobre figuras publicas. Especialmente relacionados com “escândalos económicos”.

Compare-se com o que se vê em Portugal, com a generalidade da classe a babar-se para cima de onde sente ou sonha existir poder….

Ø

Na livre imprensa portuguesa apenas se consegue descortinar  uma notícia pequena, minúscula e microscópica apresentada e   copiada  do despacho que a agência noticiosa “Reuters faz deste mesmo assunto.

A “livre” imprensa portuguesa consegue deixar passar em claro um assunto deste tipo.

A “livre” imprensa portuguesa não noticia jornalistas que são assassinados na Grécia, por desvendarem escândalos económicos, até porque os donos da livre imprensa portuguesa são empresas…

podemos ter problemas de contágio com a Grécia….

e nós não queremos isso, pois não?

Ø

A polícia grega e o “regime” grego já declararam que os suspeitos principais e exclusivos, são um grupo de extrema esquerda que colocou uma bomba numa estação de televisão em 2008.

Tudo decorre segundo o plano quinquenal.

O grupo em questão não se ufana de ter sido o praticante do acto.

Pelo contrário, mantém o silêncio não reivindicando a autoria do atentado contra a vida de Socratis Giolias.

Tendo em conta que é um grupo que se afirma ser contra o capitalismo e contra os grandes grupos económicos gregos é estranho que  (se considere que…) assassine um jornalista que fazia investigação sobre escândalos económicos e a divulgava ao público grego.

Tudo decorre segundo o plano quinquenal. Até os assassinatos…