DISSIDENTE-X

O MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, ASSUNÇÂO CRISTAS E AS GRAVATAS

Numa iniciativa profundamente estrutural, e que irá aumentar a produção de tomates, espinafres e pepinos em Portugal, defendendo a produção nacional e o acesso a mercados de exportação, foi decidido o seguinte (a bem da nação) :

Ø

A ministra Assunção Cristas deu ordens para os funcionários do seu ministério dispensarem as gravatas e assim pouparem no ar condicionado.

A partir de amanhã, os funcionários do  Ministério da  Agricultura, Mar,  Ambiente e Ordenamento do Território – MAMAOT – estão dispensados de usar gravata.

A ordem dada pela ministra Assunção Cristas insere-se numa iniciativa denominada “Ar Cool”.

No primeiro comunicado enviado a todas as redações, o MAMAOT explica que o objetivo é “minimizar o impacto ambiental associado ao consumo de energia elétrica na Administração Pública, tendo em conta as medidas de contenção de despesas”. Uma indumentária informal permitirá maior conforto para os Secretários de Estado e todos os funcionários, já que a temperatura ambiente dos edifícios do ministério ficará nos 25 graus, entre 1 de junho e 30 de setembro.

Ø

Assunção Cristas, a licenciada em direito, que foi colocada como ministra da agricultura pelo CDS, declarações à comunicação social, dia 14 de Julho de  2011.

Ø

Importa esclarecer que:

– O uso de gravata nunca foi obrigatório.

 – Como tal é inútil fazer um despacho (em Diário da República) a determinar o fim de algo que nunca foi obrigatório.

Ø

Daqui a uns tempos, a Ministra irá provavelmente fazer um despacho decretando a obrigatoriedade dos funcionários  usarem sapatos.

Ou em alternativa, o uso de camisas de manga curta no verão ou de camisas de manga comprida no inverno como medidas de adequação profissional ao clima.

Deve ser a isto que se chama de “reformas estruturais”…

Anúncios
%d bloggers like this: