DISSIDENTE-X

A TECNOFORMA, PEDRO PASSOS COELHO, MIGUEL RELVAS, A JSD, O JORNAL PÚBLICO, O JORNALISTA JOSÉ ANTÓNIO CEREJO, E O PROGRAMA FORAL (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

Ø

Ø

Na segunda feira, dia 8 de Outubro de 2012, o Jornal Público traz um dossier de 6 páginas (com organograma, mapas, quadros e cópias de documentos) sobre a Tecnoforma.

O autor é  José António Cerejo, jornalista do Público.

No currículo de Pedro Passos Coelho, apenas constava que teria sido até 2004 .

Confrontado com documentos obtidos pelo jornal, o primeiro-ministro respondeu: «Confusão minha.»

Os dados da investigação indiciam que entre 2002 e 2004 a empresa foi favorecida por Miguel Relvas, então secretário de Estado da Administração Local do governo Barroso, com a tutela do Programa Foral.

Porquê?

Porque durante esses anos, a Tecnoforma obteve 82% do financiamento aprovado a privados na região Centro.

Ø

“A Tecnoforma viveu o seu período de maior sucesso no tempo em que Passos Coelho foi seu consultor, Relvas geria o programa Foral, Paulo Pereira Coelho era o gestor do programa na Região Centro. Em comum tinham o facto de terem sido dirigentes da JSD, tal como outros elementos chave do sucesso da empresa. No Centro a Tecnoforma chegou a ter 82% do financiamento aprovado a privados”
(…)
“Passos Coelho sempre disse que foi apenas consultor da Tecnoforma e que a deixou em 2004, quando foi trabalhar com Ângelo Correia. Afinal foi administrador até 2007. “Confusão minha”, disse ao PÚBLICO

Ø

Ø

Ø

O que está acima descrito RELACIONADO COM HELENA ROSETA pode ser encontrado AQUI

Ø

Ø

Ø

Ø

Quanto ao Jornalista José antónio Cerejo, foi convidado a sair do JornalPúblico.

Fonte : Aventar

Infografia e imagens:  Jornal Público. Excepto a primeira.

Anúncios
%d bloggers like this: