DISSIDENTE-X

O TORNADO NO ALGARVE, MIGUEL MACEDO, PEDRO PASSOS COELHO E A INCOMPETÊNCIA DE UM GOVERNO QUE JÁ CHEIRA A PEIXE PODRE (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

Ø

Um tornado acontece no Algarve. O ministro da área política respectiva recusa-se a ajudar as vitimas.

Ø

Aos pedidos de auxílio da autarquia, Miguel Macedo respondeu que a situação exige “medidas transversais” ao nível da administração central, mas não se quis comprometer. Os apoios que existem, exemplificou, são os mesmos que foram definidos pela resolução dos conselhos de ministros, após o grande incêndio nos concelhos de Tavira e São Brás de Alportel, no verão passado. Para já, o trabalho que deve ser feito, disse, é definir “prioridades, e fazer o levanto preciso das situações”.

(…)

Já no que toca às ajudas que os autarcas e população aguardavam, o ministro recusou assumir responsabilidades. O que as pessoas esperam numa circunstância desta, afirmou: “Em primeiro lugar, a presença do Governo; em segundo, que sejamos tão eficientes e tão eficazes, quanto reconhecidamente fomos noutras situações”.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 17 de Novembro de 2012

Ø

Ø

“Lamento que não tenha sido possível da parte do senhor ministro da Administração Interna uma declaração mais esclarecedora quanto à intervenção do Governo”, afirmou Pedro Passos Coelho, durante uma conferência de imprensa conjunta com o Presidente da República, no final da XXII Cimeira Ibero-Americana, em Cádis, Espanha, sobre as declarações de Miguel Macedo sobre a atuação do Governo na sequência da tempestade no Algarve.”

Ø

Todas as pessoas do planeta Terra perceberam que o cadáver político e social que ainda é primeiro ministro estava a tirar o tapete ao cadáver político que é o ministro da administração interna.

Mas afinal não era assim…

Ø

Ø

Notícia irónica da comunicação social, dia 17 de Novembro de 2012

Ø

%d bloggers like this: