DISSIDENTE-X

Archive for the ‘A QUADRILHA’ Category

PORTUGAL, UM PAÍS SEMI ANESTESIADO E QUE RECUSA MUDAR

Ø

Um pais semi anestesiado.

Em que corruptos e imbecis chegam ao poder e a maior parte da populaçao ainda aplaude como se fossem focas de circo amestradas ou nao se importa.

E perante o evidente descalabro, nao muda, o que é o mais grave.

Parece que há um fascinio pelo abismo por parte dos portugueses.

Olhar para lá deve ter propriedades de intensificação do desejo sexual…

Só assim se explica o actual estado da situação.

Ø

Estamos em 2013 e os palhaços corruptos e traidores ainda estão em funções.

Written by dissidentex

20/03/2013 at 20:25

CHIPRE, OS DEPÓSITOS BANCÁRIOS E OS PSICOPATAS EUROPEUS E PORTUGUESES QUE INFELIZMENTE NÃO SÃO RECONHECIDOS COMO TAL PELA POPULAÇÃO

Ø

ZERO EDGE - CYPRUS

Ø

CHIPRE - O PROXIMO ERRO

Trata-se de uma mudança radical que potencialmente destrói uma garantia de depósito perfeitamente razoável e a própria moeda única. Um dia, os historiadores explorarão os motivos políticos obscuros por trás desta medida. […] – No caso improvável de tudo correr bem, o governo receberá bastante dinheiro, mas não o suficiente para cobrir o empréstimo generosamente oferecido pelos seus parceiros europeus, e o sistema bancário cipriota passará à história. – A alternativa é uma massiva crise bancária em muitos países da Zona Euro – um enorme golpe, talvez fatal, para o euro. […] – A dívida pública bruta do Chipre aumentará do seu nível atual, de cerca de 90% do PIB, para cerca de 140%, um nível insustentável e que acabará por exigir uma reestruturação profunda. […] Isto faz lembrar o “corralito” argentino de 2001, que levou a uma discrepância entre os comportamentos previstos e os reais, causando imenso sofrimento e uma raiva tal que dois governos caíram. Esperemos que o “corralito” cipriota não dure demasiado tempo. […] – Teremos um pânico bancário de grandes dimensões assim que o “corralito” for levantado. Visto que os ativos bancários ascendem a cerca de 900% do PIB, não há qualquer esperança de resgate pelo governo cipriota. – Qualquer novo empréstimo europeu traduzir-se-á imediatamente numa crise de dívida pública […] – Será individualmente racional levantar os depósitos dos bancos locais, para evitar a possibilidade remota de uma taxa que os confisque. – Quando os depositantes perceberem o que os outros fazem e começarem a levantar fundos, ocorrerá um pânico bancário. – O sistema bancário entrará em colapso, exigindo um programa ao estilo do Chipre, que taxará o que quer que reste dos depósitos, justificando assim os levantamentos.)

Ø

Notícia da comunicação social, sobre psicopatas europeus que autorizam roubos de dinheiro,dia  18 de Março de 2013

Ø

CHIPRE E PORTUGAL

Em Portugal “não há risco” de serem aplicadas taxas aos depósitos bancários, porque o país “não sofre dos mesmos problemas do sector financeiro cipriota”, assegurou fonte do Banco Central Europeu, pedindo anonimato.

O membro da Comissão Executiva do BCE, Jörg Asmussen já tinha deixado claro que os depositantes portugueses, tal como “os depositantes de qualquer país sobre programa não correm risco. Porque, num país sob programa as necessidades de financiamento estão completamente cobertas sobre o programa”.

Fonte Banco Central Europeu garantiu ao Dinheiro Vivo que em Portugal não podem ser aplicadas taxas aos depósitos bancários porque o país “não sofre dos mesmos problemas do sector financeiro cipriota”, não sendo possível fazer “comparações diretas”.

Durante o último mês, a União Europeia intensificou as suas “preocupações” com a possibilidade do sistema financeiro cipriota estar a ser utilizado para a lavagem de dinheiro. Em fevereiro, os ministros das Finanças da zona euro encomendaram às autoridades de Chipre a realização de uma “avaliação conduzida por uma empresa privada” para afastar tais dúvidas, de modo a poderem adotar uma decisão, em março.

A agenda da União Europeia já previa, desde aquela altura, a possibilidade da aplicação de cortes aos depósitos bancários e este era um tema discutido por responsáveis do Eurogrupo. Mas, no Chipre pensava-se que seria uma forma de “pressionar as autoridades” a avançarem com um programa de privatizações e com mexidas no imposto que é aplicado às empresas, apurou o Dinheiro Vivo.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 18 de março de 2013

Ø

Fonte da primeira imagem:  Zero Hedge

#Cyprus Depositors Vent Fury Through Social Media

Nome da notícia neste link do zero hedge

Este é o grande problema: ventilar-se ” fúria” através dos media sociais…

Written by dissidentex

18/03/2013 at 18:58

EX-PRESIDENTE DO BCP LIDERA MOVIMENTO DOS REFORMADOS MILIONÁRIOS INDIGNADOS QUE GOZAM COM OS RESTANTES PORTUGUESES…E UM VERDADEIRO REFORMADO INDIGNA-SE COM ELE…

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - OS BANQUEIROS SAO NOSSOS AMIGOS

Ø

FILIPE PINHAL - REFORMADOS .jpg

Um antigo bancário do BCP interveio hoje na conferência de imprensa organizada pelo movimento dos reformados indignados, recém-criado para contestar a polémica contribuição extraordinária de solidariedade (CES), para acusar os presentes de não conhecerem a vida real.

“Estão a falar de valores que me confrangem. 20, 25 mil euros não vos chegam? Há pessoas que vivem com 400 euros” por mês, apontou o ex-bancário.

Fernando Loureiro, que diz também ser afectado pela contribuição extraordinária de solidariedade, acusou os presentes de “já terem mamado muito à conta do zé trabalhador. Vocês não conhecem a vida real. São uns tristes”.

Num tom exaltado, fez várias acusações aos presentes: “vocês adulteravam os balanços no banco. Vocês criaram ‘offshores’. Vocês não prestam, julgam-se uns deuses na terra”.

Dirigindo-se directamente a Filipe Pinhal, um dos representantes do movimento dos reformados indignados, disse-lhe que “eu estive no BCP, você conhece-me. O Jardim [Gonçalves] ganha 165 mil”, o antigo vice-presidente “diz-se que 70 mil. E agora estão aqui coitadinhos? Desculpe lá mas isto é uma fantochada”.

Em resposta à altercação, Filipe Pinhal recusou que quem ganhe mais dinheiro perca o direito à palavra e a manifestar-se. “Temos os mesmos direitos que os demais têm”, afirmou. Além disso, acrescentou, o movimento representa pessoas com um leque muito variado de rendimentos.

Afonso Diz, do Sindicato Nacional dos Quadros Bancários, que se associou ao movimento, defendeu que os fundos de pensões da banca são privados e não são pagos pelo Estado. *

Ø

  * Nota minha: desde 2011 que os fundos de pensões ão estatais*

Foi assim por pressões e influência do BCP  e como necessidade para enganar as pessoas ( a população ) e passar os encargos com pensões do privado para o poblico.

Pelo meio o BCP e os restantes bancos tiveram durante maisde 20 anos 3 a4mil milõesde euros para brincarem e ganharem dinheiro com isso.

Ø

TRAICAO E BANQUEIROS

EX-PRESIDENTE DO BCP LIDERA MOVIMENTO DOS REFORMADOS MILIONÁRIOS INDIGNADOS QUE GOZAM COM OS RESTANTES PORTUGUESES…

 

FILIPE PINHAL - BANQUEIROS INDIGNADOS.JPG

Ø

Notícia da comunicação social, dia 2 demarço de 2013, sobre os problemas de banqueiros milionários e as suas reformas douradas.

Ø

FILIPE PINHAL - REFORMA MODESTA DE 14 MIL EUROS.JPG

Não é suficiente? Não é um bom  contributo de solidariedade de Pinhal para acorrer à situação em que o país se encontra?

Filipe Pinhal, na condição de bancário indignado, é hoje o melhor apoiante de Passos Coelho.   

Certamente que o primeiro-ministro lhe diria: Oh homem indigne-se. Grite mais alto, dê entrevistas nos jornais, vá às televisões a ver se o governo consegue passar a mensagem.

Este mês, o Tribunal Constitucional deverá pronunciar-se sobre a inconstitucionalidade, ou não, da contribuição especial de solidariedade.

Será a salvação para os 70 mil euros de Pinhal?

Se o for, salvando também milhares de euros de muitas outras pensões milionárias, como vai o Tribunal Constitucional explicar aos portugueses a sua decisão?

Recorde-se que em França, há dois meses, o Tribunal Constitucional francês (Conselho Constitucional) pronunciou-se sobre matéria semelhante, em relação ao imposto de 75% para os milionários franceses, e aparentemente não decidiu pela inconstitucionalidade do mesmo (em violação do princípio da proporcionalidade), preferindo levantar a questão da igualdade entre os mais ricos em virtude do imposto ter uma base pessoal e não levar em conta os rendimentos do agregado familiar do milionário.  

Ø

Notícia completa da comunicação social, sobre as dificuldades de se viver com 14 mil euros por mês de um banqueiro milionário, dia 4 de março de 2013

Ø

FILIPE PINHAL - ANTIGOS GESTORES DO BCP GANHAM 6.5 MILHOES POR ANO.JPG

Ø

Notícia da comunicação social, sobre as dificuldades financeiras dos antigos gestores doBCP

OCDE E OS RESULTADOS ECONÓMICOS MISERÁVEIS DO GOVERNO DO SR PASSOS COELHO NO ÚLTIMO TRIMESTRE DE 2012 (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - QUEDA DO GOVERNO EM 2013

Ø

OECD -  PORTUGAL - CRESCIMENTO DO ULTIMO TRIMESTRE 2012

Graças ao senhor Pedro Passos Coelho, ao PSD e aos restantes serventuários e demais alimárias e arrastadeiras que os apoiam; os magníficos resultados económicos do ultimo trimestre de 2012 apresentam uma quebra de 3.2 do PIB apenas em 3 meses. Nos ultimos 3 meses do ano onde é costume mais se gastar e consumir…

O brilhantismo deste governo observa-se em todo o seu esplendor…

Ø

Quem apoiou estas pessoas continua a apoiá-las?

O limite é o abismo?

Ø

pedro-passos-coelho-NAO PERCEBI PORQUE ME ATURAM

Written by dissidentex

04/03/2013 at 12:23

AUSTERIDADE NUNCA FOI NECESSÁRIA E NÃO É NECESSÁRIA – OU OS BANCOS NÃO CONCORRERAM A ELEIÇÕES

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - OS BANCOS NAO CONCORRERAM A ELEICOES

Ø

The greatest trick the devil ever played was convincing the world that he did not exist.”
Charles Baudelaire

“O maior truque que o Diabo alguma vez fez, foi o de convencer o mundo que não existia.”

Ø

Ou actualmente:

O maior truque que a  *classe social que vive de rendas (banqueiros, por exemplo) alguma vez fez, foi o de convencer o mundo que não existia.

Ø

*A teoria económica “moderna” decidiu criar um novo paradigma intelectual-económico.

Aboliu a distinção entre (1) riqueza produtiva e (2) riqueza improdutiva. Isto é, (1) entre riqueza tangível e visível derivada de produção e (2) riqueza extraida através de rendas (taxas de juro, comissões cobradas, spreads…), monopolios (parcerias público privadas e mercados garantidos pela supressão da concorrência ou concorrência inexistente…)  e ganhos de capital (accões, opções e derivados financeiros…)

Ø

O sistema fiscal está estruturado de forma a favorecer a propriedade, a finança e a securitização de bens, e contra a indústria.

O resultado é desastroso.

Ø

Em vez de criar ” riqueza”, o sector financeiro cria crédito (lança dinheiro na economia através de empréstimos).

Esse lançamento de dinheiro na economia, apenas serve para inflacionar preços e gerar sempre mais inflação. (especialmente no imobiliário, mas não só).

E contribui para o aumento do custo de vida; porque as pessoas pedem mais dinheiro emprestado (para pagar a sua casa…) e aumentam as suas dívidas.

Ø

O resultado é desastroso.

Uma combinação de dívida e deflacção.

ou:

pessoas cujo rendimento remanescente (que entretanto decresceu…) é usado não para comprar bens e serviços, mas para pagar dívidas.

Ø

O resultado é desastroso.

Em vez de se pagar impostos ao Estado, está-se simplesmente a pagar rendas a bancos.

O s bancos nao concorreram a eleições.

Ø

A única forma de resolver este impasse consiste em anular as dívidas.

Anular dívidas é uma decisão politica, e não uma decisão económica.

É mais racional continuar a destruir a economia, insistindo-se em pagar dividas impossiveis de pagar;

ou salvamos a economia às custas da classe parasita que empresta e vive de rendas?

Ø

A austeridade nunca foi necessária e não é necessária.

Ø

 RICARDO SALGADO ENTRA NO CONSELHO DE MINISTROS

Written by dissidentex

17/02/2013 at 13:51

(NÃO ) CRESCIMENTO ECONÓMICO EM 2013 (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PASSOS COELHO E O PROGRAMA DE MENTIRAS NOVAS

Ø

crescimento economico - previsao 2013

Fonte: The economist, uma revista progressista marxista… dia 3 de Janeiro de 2013