DISSIDENTE-X

Archive for the ‘BANQUEIROS PROXENETAS’ Category

EX-PRESIDENTE DO BCP LIDERA MOVIMENTO DOS REFORMADOS MILIONÁRIOS INDIGNADOS QUE GOZAM COM OS RESTANTES PORTUGUESES…E UM VERDADEIRO REFORMADO INDIGNA-SE COM ELE…

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - OS BANQUEIROS SAO NOSSOS AMIGOS

Ø

FILIPE PINHAL - REFORMADOS .jpg

Um antigo bancário do BCP interveio hoje na conferência de imprensa organizada pelo movimento dos reformados indignados, recém-criado para contestar a polémica contribuição extraordinária de solidariedade (CES), para acusar os presentes de não conhecerem a vida real.

“Estão a falar de valores que me confrangem. 20, 25 mil euros não vos chegam? Há pessoas que vivem com 400 euros” por mês, apontou o ex-bancário.

Fernando Loureiro, que diz também ser afectado pela contribuição extraordinária de solidariedade, acusou os presentes de “já terem mamado muito à conta do zé trabalhador. Vocês não conhecem a vida real. São uns tristes”.

Num tom exaltado, fez várias acusações aos presentes: “vocês adulteravam os balanços no banco. Vocês criaram ‘offshores’. Vocês não prestam, julgam-se uns deuses na terra”.

Dirigindo-se directamente a Filipe Pinhal, um dos representantes do movimento dos reformados indignados, disse-lhe que “eu estive no BCP, você conhece-me. O Jardim [Gonçalves] ganha 165 mil”, o antigo vice-presidente “diz-se que 70 mil. E agora estão aqui coitadinhos? Desculpe lá mas isto é uma fantochada”.

Em resposta à altercação, Filipe Pinhal recusou que quem ganhe mais dinheiro perca o direito à palavra e a manifestar-se. “Temos os mesmos direitos que os demais têm”, afirmou. Além disso, acrescentou, o movimento representa pessoas com um leque muito variado de rendimentos.

Afonso Diz, do Sindicato Nacional dos Quadros Bancários, que se associou ao movimento, defendeu que os fundos de pensões da banca são privados e não são pagos pelo Estado. *

Ø

  * Nota minha: desde 2011 que os fundos de pensões ão estatais*

Foi assim por pressões e influência do BCP  e como necessidade para enganar as pessoas ( a população ) e passar os encargos com pensões do privado para o poblico.

Pelo meio o BCP e os restantes bancos tiveram durante maisde 20 anos 3 a4mil milõesde euros para brincarem e ganharem dinheiro com isso.

Ø

TRAICAO E BANQUEIROS

EX-PRESIDENTE DO BCP LIDERA MOVIMENTO DOS REFORMADOS MILIONÁRIOS INDIGNADOS QUE GOZAM COM OS RESTANTES PORTUGUESES…

 

FILIPE PINHAL - BANQUEIROS INDIGNADOS.JPG

Ø

Notícia da comunicação social, dia 2 demarço de 2013, sobre os problemas de banqueiros milionários e as suas reformas douradas.

Ø

FILIPE PINHAL - REFORMA MODESTA DE 14 MIL EUROS.JPG

Não é suficiente? Não é um bom  contributo de solidariedade de Pinhal para acorrer à situação em que o país se encontra?

Filipe Pinhal, na condição de bancário indignado, é hoje o melhor apoiante de Passos Coelho.   

Certamente que o primeiro-ministro lhe diria: Oh homem indigne-se. Grite mais alto, dê entrevistas nos jornais, vá às televisões a ver se o governo consegue passar a mensagem.

Este mês, o Tribunal Constitucional deverá pronunciar-se sobre a inconstitucionalidade, ou não, da contribuição especial de solidariedade.

Será a salvação para os 70 mil euros de Pinhal?

Se o for, salvando também milhares de euros de muitas outras pensões milionárias, como vai o Tribunal Constitucional explicar aos portugueses a sua decisão?

Recorde-se que em França, há dois meses, o Tribunal Constitucional francês (Conselho Constitucional) pronunciou-se sobre matéria semelhante, em relação ao imposto de 75% para os milionários franceses, e aparentemente não decidiu pela inconstitucionalidade do mesmo (em violação do princípio da proporcionalidade), preferindo levantar a questão da igualdade entre os mais ricos em virtude do imposto ter uma base pessoal e não levar em conta os rendimentos do agregado familiar do milionário.  

Ø

Notícia completa da comunicação social, sobre as dificuldades de se viver com 14 mil euros por mês de um banqueiro milionário, dia 4 de março de 2013

Ø

FILIPE PINHAL - ANTIGOS GESTORES DO BCP GANHAM 6.5 MILHOES POR ANO.JPG

Ø

Notícia da comunicação social, sobre as dificuldades financeiras dos antigos gestores doBCP

ANTÓNIO BORGES:UM “ÚTIL” IMCOMPETENTE QUE FOI COLOCADO PELO PSD A FAZER AS PRIVATIZAÇÕES DO ESTADO PORTUGUÊS

Ø

“O FMI disse-me que se livraram dele [António Borges] porque não estava à altura do trabalho e agora chego a Lisboa e descubro que está à frente do processo de privatização. Há perguntas que têm de ser feitas”, defende o correspondente financeiro do “Le Monde” em Londres, em entrevista à Renascença.

Marc Roche é o autor de um livro, já premiado, que conta a história da Goldman Sachs e de como este banco dirige o mundo. Na obra são denunciadas as estreitas relações entre a banca e o poder. O correspondente diz que António Borges, ex-quadro da Goldman Sachs e ex-director do Fundo Monetário Internacional (FMI) para a Europa, surge neste tabuleiro como um peixe pequeno, mas que levanta sérias reservas tendo em conta a tarefa que tem agora em mãos.

António Borges foi nomeado por Pedro Passos Coelho para chefiar o processo de privatizações. “O senhor Borges estava fora do meu radar quando escrevi o livro, nunca tinha ouvido falar”, admite Marc Roche, que apenas tomou conhecimento do economista “quando se demitiu do FMI”.

Questionado se ficou surpreendido com a nomeação de António Borges para a questão das privatizações, Marc Roche admite que não. “Vejo gente da Goldman Sachs a aparecer por todo o lado em posições de poder, faz parte da marca do banco.”

“Aqui, o senhor Borges é um peixe pequeno, comparado com Mario Draghi, o presidente do Banco Central Europeu, que trabalhou na Goldman Sachs, com Mário Monti, o primeiro-ministro italiano, que também trabalhou na Goldman Sachs, ou com Lucas Papademos, ex-primeiro-ministro grego.”

Marc Roche, nesta entrevista à Renascença, defende ainda que o processo de privatizações não deve ser apressado e responsabiliza a Goldman Sachs pela entrada prematura da Grécia no euro, que deu origem à actual crise da dívida.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 31 de Maio de 2012

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, dia 5 de Junho de 2012

Ø

A Goldman Sachs é uma empresa que tem negócios com Portugal.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 16 de Outubro de 2011.

Ø

Ainda sobre a Goldman Sachs, dividido em dois tópicos diferentes.

AQUI

BPN: FRAUDE NO BPN CHEGARIA PARA PAGAR 3 ANOS DE SUBSÍDIOS DE FÉRIAS E DE NATAL

Ø

Em cima: capa do DN de dia 29 de Abril de 2012

Ø

O Estado terá assumido 80 milhões de ativos tóxicos do BPN relativos a dívidas de Duarte Lima, Arlindo Carvalho, antigo ministro da Saúde e José Neto, antigo secretário de Estado, aponta o Correio da Manhã. O Banco Português de Negócios faz este domingo a manchete das edições de dois jornais, com o Diário de Notícias a entrevistar Miguel Cadilhe sobre o mesmo dossier. “A maior fraude na banca portuguesa”, diz o antigo ministro das Finanças.

O Correio da Manhã conta na edição de hoje que os créditos foram colocados numa sociedade do Estado antes da venda ao banco BIC, por ter sido considerado que os 80 milhões de euros eram de difícil recuperação.

Cabe agora à sociedade Parvalorem recuperar as dívidas. O grupo Pousa Flores, de Arlindo Carvalho e José Neto, tinha créditos no valor de 74 milhões de euros no BPN e Duarte Lima devia quase 6 milhões de euros quando foi detido em Novembro do ano passado.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 29 de Abril de 2012

Ø

GUIA PRÁTICO SOBRE O BANQUEIRO PARASITA (até os divórcios e os divorciados servem para se sacar dinheiro aos clientes)

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, sobre abutres e vampiros, dia 25 de Abril de 2012

Ø

GOLDMAN SACHS: TRAFICANTES DE SEXO OU FINANCEIROS?

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, dia 2 de Abril de 2012

Ø

Após a Goldman Sachs ter sido apanhada a beneficiar de prostituição e a obter rendimentos de trabalho sexual escravo, a companhia tenta fugir do problema, vendendo as suas acções.

Ø

Goldman Sachs signed a deal on Friday to begin unloading its share in Village Voice Media, a privately held media conglomerate that oversees some of the biggest alternative newspaper in America. Also on the firm’s client list though is Backpage.com, a site that has become essentially synonymous with the online sex trade. After The New York Times revealed last month that Goldman Sachs owned a 16-percent stake in Village Voice Media, the bank was begging for a solution to settle what quickly snowballed into a PR-disaster. Sachs now says that they are in a deal to sign of its share back to the management at Village Voice, but only after investing upwards of $30 million.

Ø

A Goldman Sachs é uma empresa que tem negócios com Portugal.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 16 de Outubro de 2011.

Ø

Ainda sobre a Goldman Sachs, dividido em dois tópicos diferentes.

AQUI

IRÁ O FMI NOMEAR PEDRO PASSOS COELHO COMO O SEU EMPREGADO DO MÊS DE MARÇO 2012?

Ø

Portugal e Grécia são as duas maiores operações ativas do Fundo Monetário Internacional (FMI) no mundo, representando os dois países 54% dos empréstimos totais da instituição a nível global.

De acordo com dados do FMI, hoje divulgados, a linha de crédito a Portugal está avaliada em cerca de 27,6 mil milhões de euros (26% do total), sendo que o país ainda tem de levantar mais de 14 mil milhões de euros no âmbito do programa assinado.

Apesar de a Grécia ser a maior operação ativa do FMI (o empréstimo total via Fundo é de quase 31 mil milhões ou 29% do total mundial), Portugal acaba a ultrapassar no montante total ainda por utilizar. A Grécia aderiu a seu programa de ajustamento um ano antes de Portugal, daí a diferença.

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, exaltando o altruísmo e a generosidade do FMi, que generosamente disponibiliza com juros de 4% uma linha de crédito que é só a sua maior operação a nível mundial….dia 5 de Março de 2012

Ø

OS BANQUEIROS PROXENETAS

Ø

Uma pequena minoria dos banqueiros está a viver à conta dos lucros dos depósitos de dinheiro corrupto. Temos uma palavra para definir as pessoas que vivem através dos ganhos imorais de outros: proxenetas. Os banqueiros proxenetas não são melhores do que qualquer outro tipo de chulos. *

Ø

Paul Collier, Professor de economia na Universidade de Oxford.

Ø

* Relatório Death and Taxes, Christian Aid, maio de 2008, página 29.

Ø