DISSIDENTE-X

Archive for the ‘DISCURSO POLÍTICO MAINSTREAM’ Category

PEDRO PASSOS COELHO E O DESEMPREGO: ESTAR DESEMPREGADO TEM QUE REPRESENTAR UMA “LIVRE ESCOLHA”?!?!

Ø

“Estar desemprego não pode ser um sinal negativo. Despedir-se ou ser despedido não tem de ser um estigma. Tem de representar também uma oportunidade para mudar de vida. Tem de representar uma livre escolha, uma mobilidade da própria sociedade”, afirmou Pedro Passos Coelho na apresentação do programa +E+I.

Ø

Notícia da comunicação social, declarações de um primeiro ministro incompetente sobre uma situação que nunca conheceu na vida, (porque tem amigos e ter amigos é bom)  o desemprego, dia 11 de maio de 2012

Ø

Ø

Portugal é o quinto país, num total de 26, com mais jovens empregados em trabalhos temporários. Um total de 56,4% dos empregados com idades compreendidas entre os 15 e os 24 anos encontram-se nessa situação, contra apenas 19,9% dos adultos. Os dados são de 2011 e foram revelados pela Organização Internacional do Trabalho (OIT), num relatório ontem disponibilizado.

Cruzando aquela percentagem com o valor médio do emprego jovem em 2011, dado recolhido junto do Instituto Nacional de Estatística (INE), conclui-se que há 175 mil jovens com trabalhos precários em Portugal, numa população empregada, na faixa dos 15 e 24 anos, que totalizava 310,3 mil em 2011 (valor médio anual).

Ø

Que bom. É a livre escolha destas pessoas a funcionar…

Notícia da comunicação social acerca dos êxitos do actual governo, dia 22 de maio de 2012.

Ø

Aplaudam os êxitos deste governo do PSD de pé , por favor…

O PSD E PEDRO PASSOS COELHO – “NINGUÉM PEDE AJUDA PARA FICAR PIOR”

Em campanha pré eleitoral, Pedro Passos Coelho, no dia 8 de abril de 2011, afirmava perante uma plateia de carneiros universitários acríticos e crédulos, nas jornadas organizadas pela Universidade Lusófona, pomposamente intituladas (presunção e agua benta cada um toma a que quer…)  ” Um novo modelo de governação de Portugal” ( com os mesmos maus resultados de sempre…); que:

Ø

“ninguém pede ajuda para ficar pior”

Ø

Ø

(Quase) Todos temos verificado que estamos muito melhor, após variados aumentos de impostos e de preços, conjugados com o aumento do desemprego.

Ø

CAVACO SILVA E OS SACRIFÍCIOS IMPOSTOS AOS PORTUGUESES

ANTES DO DIA 5 DE JUNHO DE 2011

Ø

Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos.”

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social,  dia 9 de março de 2011.

Ø

DEPOIS DO DIA 5 DE JUNHO DE 2011

Ø

“ninguém está imune” aos sacrifícios que são pedidos a Portugal,…”

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social, dia 16 de setembro  de 2011

Ø

Decorreram 6 meses e 7 dias entre as duas declarações.

AGÊNCIAS DE RATING: DÊ UMA PORRADA PATRIÓTICA NA SUA ANTES QUE SEJA TARDE

Agências de rating americanas perdem clientes em Portugal

Pelo menos oito entidades nacionais suspenderam ou não renovaram contratos. Este número deve aumentar.

Em apenas um dia – sexta-feira passada – cinco entidades públicas portuguesas romperam ou decidiram não renovar contratos com as agências de rating americanas: Moody”s, Standard & Poor”s e Fitch. * O rompimento com as agências é quase sempre acompanhado por duras críticas à actuação destas instituições na análise das situações específicas de cada cliente. Pelo menos oito entidades nacionais – Brisa, BES, Espírito Santo Financial Group, câmaras de Lisboa, Porto, Cascais, Sintra e ANA – Aeroportos de Portugal – anunciaram decisões nesse sentido no último ano. Açores e Madeira contestaram durante a despromoção.

…É o chamado contágio vertical, que é praticamente automático: se a dívida soberana de um país baixa, as entidades que dependem do Estado, sejam empresas ou autarquias e regiões autónomas, são imediatamente desclassificadas.

* O principal accionista (dono) da Fitch é francês.

Ø

Jornal I, notícia de dia 11 de Julho de 2011

Ø

Ø

O Governo português está a planear pedir sanções à ONU e a FIFA?

OS MERCADOS CONTINUAM A IMPRESSIONAR-SE COM O PSD NO GOVERNO

Juros da dívida portuguesa acentuaram a subida e renovaram máximos históricos nos prazos mais curtos. As “yields” das obrigações a dois e três anos estão a subir mais de 50 pontos base.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 23 de Junho de 2011.

Ø

” Lisboa, 24 mar (Lusa) — O dirigente do gabinete de estudos do PSD Carlos Moedas defendeu hoje em declarações à agência Lusa que, com as reformas que um futuro Governo social-democrata vai aplicar, as agências ainda vão subir o ‘rating’ de Portugal.

Segundo Carlos Moedas, que é um dos principais conselheiros do presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, os mercados “olham para uma nova equipa de gestão como uma boa notícia”, porque “há muito tempo não dão credibilidade ao Governo português”.

No seu entender, “assim que os mercados incorporem a informação de que o PSD vai respeitar as metas do défice, e fará tudo o que for necessário para que se cumpram essas metas até porque foi o PSD que sempre anda atrás do Governo para cortar, essas agências voltarão a dar credibilidade a Portugal”.”

Ø

Carlos Moedas, conselheiro económico de Pedro Passos Coelho, 24 de Março de 2011

Ø

MANUEL PINHO, O GOVERNO DE BLOCO CENTRAL E OS INTERESSES POR DETRÁS DESSA PÉSSIMA IDEIA

leave a comment »

O antigo ministro da Economia do Governo PS, que se demitiu em Julho de 2009 na sequência de um gesto (fez uns chifres à bancada do PCP em pleno debate do Estado da Nação), esteve esta noite em Santa Maria da Feira, num comício do PS, para evocar a experiência do Bloco Central nos anos 80.

Lembrou a aliança entre Mário Soares e Mota Pinto, então líderes do PS e do PSD, respectivamente, num Executivo de Bloco Central que governou entre 1983 e 1985. E afirmou: “Perante esta situação difícil há toda a vantagem de ter um Governo com toda a unidade possível.”

Ø

Declarações à comunicação social, dia 1 de Junho de 2011

Ø

Como ministro este senhor apenas pautou o seu comportamento pela má educação e pela incompetência.

Ø

De 1986- 1989, Manuel Pinho trabalhou como economista, para o FMI.

O FMI tem todo o interesse em que um governo que sai das eleições aceite sem pestanejar este memorando.

Manuel Pinho vive correntemente nos EUA, aufere rendimentos elevados.

É tão amável da parte deste senhor em dar conselhos aos portugueses que vivem em Portugal…

De 1994 a 2005, Manuel Pinho, pertenceu ao Conselho de administração do BES.

O BES é um dos bancos fortemente beneficiados com  este memorando com o FMI.

Ø

Estamos a falar da mesma pessoa que já disse o seguinte:

O ministro da Economia, Manuel Pinho, anunciou hoje o fim da crise em Portugal e disse que a questão agora é a de saber “quanto é que a economia portuguesa vai crescer”.

13.10.2006

O ministro da Economia considerou, esta segunda-feira, dia em que a Câmara dos Representantes norte-americana chumbou o plano para salvar o sistema financeiro, que o mundo da prosperidade, que marcou os últimos 10 a 15 anos, terminou.

29. 1. 2008

O ministro da Economia mostrou-se hoje, no Luxemburgo, optimista sobre a capacidade de as pequenas e médias empresas (PME) nacionais resistirem à actual situação de forte desaceleração económica, e mesmo recessão, de alguns parceiros comerciais portugueses.

10.10.2008

Manuel Pinho mostrou-se esperançado que, da actual crise financeira pode resultar «um mundo melhor e mais justo».

21.10.2008

Written by dissidentex

02/06/2011 at 18:57