DISSIDENTE-X

Archive for the ‘DÍVIDA DA MADEIRA’ Category

ANGELA MERKEL E A MADEIRA COMO MAU EXEMPLO DA APLICAÇÂO DOS FUNDOS ESTRUTURAIS

Ø

A chanceler alemã, Angela Merkel, deu hoje a Madeira como um mau exemplo da aplicação dos fundos estruturais europeus, sublinhando que naquela região autónoma estas verbas “serviram para construir túneis e autoestradas, mas não para aumentar a competitividade”.

Na opinião de Merkel, os referidos fundos devem servir para apoiar financeiramente as pequenas e médias empresas, por exemplo, como ficou decidido no recente Conselho Europeu, em Bruxelas, e não mais para construir estradas, pontes e túneis, como sucedeu, na sua opinião, naquela região autónoma portuguesa.

“Quem já esteve na Madeira, deve ter ficado convencido que os fundos estruturais europeus foram bem aplicados na construção de muitos túneis e autoestradas, mas isso não conduziu a que haja mais competitividade”, observou a chefe do governo alemão, numa palestra proferida perante alunos, na Bela Foundation, em Berlim, noticiada esta noite pela RTP.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 8 de Fevereiro de 2012

Ø

“A chefe do governo alemão, Angela Merkel, produziu declarações ignorantes sobre a Madeira, mas que explicam as opções erradas da actual situação económica europeia bem como a gritante insensibilidade social que se vive na Europa”, lê-se no comunicado emitido pela Presidência do Governo Regional na sequência do comentário da chanceler alemã sobre a aplicação de fundos estruturais na Região.

Para Alberto João Jardim a líder da Alemanha desconhece a realidade insular anterior à autonomia e à adesão do país à CEE e revela a “ilusão de tornar competitivo um mercado de apenas duzentas e oitenta mil pessoas ferido pela insularidade, sem infra-estruturas adequadas, através de mão-de-obra barata, com micro empresas, e ao qual é negado o poder legislativo bastante para assumir livremente as suas opções”.

Ø

Notícia revolucionária da comunicação social, (acerca da próxima invasão feita pela Madeira à Alemanha para dar na Merkel um enxerto de porrada), dia 8 de Fevereiro de 2012, (antecedida de uma cerimónia de adesão de Alberto João Jardim ao Bloco de esquerda).

ALBERTO JOÂO JARDIM ADERIU AO BLOCO DE ESQUERDA

«”Dá a impressão que cada um de nós está reduzido a uma parcela orçamental, está reduzido a uma parcela da manipulação dos números e em que a vida dos países não está centrada sobre aquilo que é fundamental, que é a dignidade e as necessidades da pessoa”, afirmou o chefe do Executivo madeirense.»

Não contem comigo para esses jogos de dinheiro, em que o dinheiro não é posto ao serviço dos cidadãos, em que o dinheiro não é posto pela banca ao serviço das pequenas e médias empresas, em que o dinheiro anda a dominar o Estado”.

Ø

 Alberto João Jardim, declarações à comunicação social, dia 01 de Outubro de 2011

Ø

A DÍVIDA DA MADEIRA E O QUE PENSA CAVACO SILVA SOBRE A DÍVIDA

Na semana que começou a 19 de setembro de 2011, um dos aspectos mais marcantes que chamou a atenção de todas as pessoas em Portugal foi a “descoberta”/chamada de atenção publicamente feita  pelo Tribunal de contas e pelo INE de dívidas colossais na Ilha da Madeira e ocultação das mesmas por parte do Governo regional.

Ø

Declarações sobre o assunto por parte do senhor que é Presidente da republicana não existiram.

O senhor que é presidente da República decide ir visitar os açores.

Ø

Visita aos Açores

Cavaco regressa à Graciosa e troca impressões sobre sorriso das vacas e poda das anonas”

Ø

Notícia da comunicação social, dia 21 de setembro de 2011.

Ø

 

AS DÍVIDAS DA MADEIRA – OS MONTANTES DA FESTA ( até ao momento…)

* “O Tribunal de Contas está a investigar um novo buraco de 220 milhões de euros nas contas da Madeira. Esse é o montante de um recente empréstimo contraído pela Empresa de Electricidade que o governo de Alberto João Jardim desviou para pagar despesas de funcionamento.”

Ø

Notícia da comunicação social, dia 20 de setembro de 2011

Ø

A confirmar-se o desvio de 220 milhões de euros de uma empresa pública regional para despesas correntes – depois de o INE e Banco anunciarem uma “dívida oculta” de 1113,3 milhões e de a troika ter apurado uma derrapagem de 568 milhões – eleva-se a um total de 1891,3 milhões o “buraco” da Madeira, não incluindo o montante de dívidas não facturadas também por apurar. Corresponde a 115,3% do orçamento madeirense para o ano de 2011 (1632 milhões) e a 35,8% do PIB regional (5280 milhões).

Ø

Notícia da comunicação social, dia 20 de setembro de 2011.

Ø

* Capa do jornal Público do dia 13 de setembro de 2011

A DÍVIDA DA MADEIRA E O BOM EXEMPLO SEGUNDO CAVACO SILVA

Cavaco traça rasgados elogios a Alberto João Jardim

O presidente da República, Cavaco Silva, terminou esta noite a visita à Madeira com rasgados elogios a Alberto João Jardim, considerando que o presidente do governo regional é «uma referência incontornável».

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social, dia 20 de abril de 2008.

Ø

Ø

Cavaco e PGR conheciam “dívidas ocultas” na Madeira

Cavaco Silva mostrou-se então muito preocupado com o endividamento da região, confirmam ao PÚBLICO deputados madeirenses que integraram as delegações nacionais.

A “grave” omissão de dívidas, que a Procuradoria-Geral da República vai mandar analisar, era também do conhecimento dos representantes do Ministério Público junto da secção regional do Tribunal de Contas (TC) da Madeira. Estes magistrados, designados para o efeito pelo procurador-geral da República, participam nos plenários que aprovaram os relatórios de autorias e os pareceres à conta da região, tendo assinado inclusive os documentos em que aquela instituição, desde que deixou de julgar para emitir parecer sobre conta, denuncia tais infracções financeiras e aponta a respectiva sanção.

Desde pelo menos 1990 que o governo madeirense esconde dívidas. Na apreciação à conta relativa àquele ano, o TC detectou um “défice oculto” de 4,6 milhões de contos (23 milhões de euros).

Ø

Notícia da comunicação social, dia 19 de setembro de 2011.

Ø

A DíVIDA DA MADEIRA E O BOM EXEMPLO PARA O PAÍS

A líder social-democrata, Manuela Ferreira Leite, afirmou hoje, no Funchal, que a Madeira é exemplo de um “bastião inamovível” e de “um bom governo do PSD”.

Ø

Manuela Ferreira Leite, declarações à comunicação social, dia 7 de setembro de 2009.

Ø

Ø

O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, remeteu para o PSD-Madeira e o eleitorado regional o desafio hoje lançado por António José Seguro para que Pedro Passos Coelho retire a confiança política a Alberto João Jardim, devido à situação das contas na Madeira.

Ø

Pedro passos Coelho, inacreditáveis declarações à comunicação social, sobre uma fraude contabilística-criminal transformada em problema político…porque lhe convém sacudir a agua do capote…

Ø