DISSIDENTE-X

Archive for the ‘FRACASSO’ Category

O PSD NO GOVERNO – UM PARTIDO POLÍTICO QUE FAZ AUMENTAR A DÍVIDA PÚBLICA PORTUGUESA PARA VALORES ABSURDOS (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

Ø

Com a habitual incompetência misturada com maldade pura e comportamento psicopata, a quadrilha está a aumentar a dívida pública para valores perfeitamente incomportáveis e absurdos.

Depois de o fazer, irá afirmar que não existem condições para se manter o Estado Social ou a vida ou o que a quadrilha ache que a incomoda.

Os psicopatas devem ser acossados de todas as formas.

Ø

Ø

Portugal terá de adiar o regresso aos mercados segundo prevêem os analistas do banco norte-americano que consideram “insustentável” a trajectória orçamental escolhida para Portugal.

(…)

O Citigroup prevê uma contracção de 4,6% do produto interno bruto português (PIB) em 2013 e de 2,4% em 2014 e a “fadiga causada pela austeridade está a crescer rapidamente”, salienta. A dívida pública deverá crescer para um valor equivalente a 140% do PIB até 2014, sem reestruturação, estima o banco.

(…)

Ø

Notícia da comunicação social, sobre divida pública portuguesa e reestruturação de empréstimos manhosos pedidos sob falsos pretextos, dia 27 de Novembro de 2012.

Ø

OS “ÊXITOS” DO GOVERNO DO PSD (E CDS) NA ÁREA DO VESTUÁRIO E DA CONSULTA HOSPITALAR…

Ø

Três milhões sem comprar roupa

A política de austeridade não está apenas a deixar os bolsos dos cidadãos mais vazios. Está também a torná-los mais velhos e usados. Cerca de 2,96 milhões de portugueses, o equivalente a 34,4% da população com mais de 15 anos, não compraram qualquer peça de vestuário nova, entre o início de Abril de 2011 e o final de Março de 2012, de acordo com um estudo da Kantar Worldpanel, especialista em hábitos de consumo, encomendado pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição.

Os resultados são um sinal de que a privação económica está a afectar as famílias portuguesas. Apesar de o estudo não o indicar, o sociólogo e investigador do Observatório das Desigualdades, Renato Miguel do Carmo, diz serem as classes média e baixa as mais prejudicadas pela crise económica e financeira, levando-as a abdicarem de bens como o vestuário.

«Parece haver uma reconfiguração dos hábitos de consumo das famílias», refere ao SOL o investigador. «Tudo é cortado, até os bens mais básicos, como o vestuário e até a alimentação».

(…)

Tal obriga as empresas portuguesas do sector a cortarem custos – despedir trabalhadores e fechar lojas – para se adaptarem à redução do consumo. João Costa tem esperança que a economia atinja «um ponto de inversão».

Ø

Notícia da comunicação social, sobre os êxitos comerciais” da política de austeridade do actual conjunto de pessoas pouco recomendáveis que estão no governo, dia 26 de Junho de 2012

Ø

Ø

Dispara tempo de espera nas consultas hospitalares

Escreve o Jornal de Notícias que disparam tempos de espera para consultas e cirurgias. Os hospitais estão a piorar os tempos de resposta aos doentes encaminhados para primeiras consultas. No ano passado, só 1/3 dos urgentes teve resposta em um mês.

Segundo o Jornal de Notícias, no ano passado, só 33% dos doentes encaminhados pelos centros de saúde para uma consulta de especialidade “muito prioritária” conseguiram resposta dentro de um mês quando, no ano anterior, a capacidade de resposta dos hospitais era de 84%.

Ø

Notícia da comunicação social, sobre os êxitos do actual governo do PSD (e CDS) cheio de pessoas pouco recomendáveis, relacionado com os tempos de espera para atendimento na área da saúde.

Ø

DÍVIDA PÚBLICA PORTUGUESA AUMENTA – OS ÊXITOS DO PSD ENQUANTO GOVERNO ESTÃO A COMEÇAR A FICAR À VISTA

Ø

A dívida pública portuguesa aumentou 14,5 pontos percentuais em 2011, passando a representar 107,8% do Produto Interno Bruto no final desse período, contra 93,3% no final de 2010.

De acordo com a primeira notificação do ano do procedimento dos défices excessivos enviado pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) para Bruxelas, a dívida pública terá fechado o ano passado nos 184,29 mil milhões de euros, ou 107,8% do PIB (os dados ainda são provisórios).

Este valor representa um aumento de 14,5 pontos percentuais face ao ano imediatamente anterior, ou mais 23,2 mil milhões de euros.

Em 2010 o valor da dívida pública havia ficado nos 161,1 mil milhões de euros, ou 93,3% do PIB.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 30 de Março de 2012

Ø

Ø

(…)

Mais 34% em juros O aumento da dívida pública bem acima do esperado está também a provocar aumentos recorde na despesa do Estado com juros.

O ano passado o governo gastou 6,6 mil milhões de euros com os encargos da dívida, mais 34% que os 4,9 mil milhões de euros despendidos em 2010. Para o corrente ano, e segundo as previsões do INE incluídas no documento agora entregue a Bruxelas, Portugal deverá gastar 8,3 mil milhões de euros só em juros, valor que compara com os 7,3 mil milhões de euros avançados pelo governo no orçamento rectificativo para este ano.

Considerando os valores referentes aos anos cujas contas estão já provisoriamente fechadas, constata-se que entre 2008 e 2011 o Estado pagou mais de 21,5 mil milhões de euros em juros, valor que daria para cobrir os défices de 2011 e de 2010 – juntos não passaram de 24 mil milhões.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 1 de Abril de 2012

Ø

SARKOZY, O ANTI DEMOCRATA QUE NÂO QUER REFERENDOS AO TRATADO EUROPEU (se for eleito)

Ø

France’s Sarkozy Rules Out EU Treaty Referendum

PARIS (Reuters) – French President Nicolas Sarkozy said on Monday that if he won re-election he would not hold a national referendum on the new European Union treaty on budget stability and economic governance.

Sarkozy, a conservative, has proposed holding regular referendums on policy if he wins a second term in a two-round presidential election in April and May, but he said it would be difficult to put the EU fiscal compact to a public vote.

“No,” he said, asked by French RTL radio if he would put the treaty to a referendum. “If we’re dealing with a treaty with 200 articles, 250 articles, I can’t see how you’d formulate a clear question.”

Ø

Notícia da comunicação social, dia 27 de Fevereiro de 2012

Ø

Ø

Este é o mesmo Sarkozy que gerou uma onda de cartazes anti Sarkozy , (uma vez que a maioria dos franceses está farta deste senhor) inspirados a partir do cartaz de campanha “oficial” de Sarkozy, já aqui descrito.

Como exemplos:

Ø

Ø

Ø

Ø

Ø

Fonte

ASSUNÇÂO CRISTAS – APENAS UMA MINISTRA EXTREMAMENTE INCOMPETENTE QUE ESPERA QUE CHOVA – parte 3

Ø

Ainda é Inverno, mas vários concelhos estão em risco alto de incêndio

(…) Nos últimos dias, tem havido um número significativo de ocorrências. Desde 6 de Fevereiro – um mês onde o usual seria a chuva –, foram registados 3254 incêndios, segundo dados da Autoridade Nacional de Protecção Civil. Só ontem, foram mobilizados 3052 bombeiros e 827 viaturas para combater 372 fogos.

O tempo seco prolonga-se em Portugal desde Dezembro. Até 15 de Fevereiro, 5% do território continental estavam sob seca meteorológica “extrema”, 70% em “seca severa” e os restante 25% em “seca moderada”.

Ø

Notícia da comunicação social, sobre secas e incêndios no inverno português, dia 25 de Janeiro de 2012

Ø

Ø

Devo dizer que sou uma pessoa de fé, esperarei sempre que chova e esperarei sempre que a chuva nos minimize alguns destes danos. Como é evidente, quanto mais depressa vier, mais minimiza, quanto mais tarde, menos minimiza. Se não vier de todo, não perderei a minha fé mas teremos obviamente de atuar em conformidade”, acrescentou a ministra do Ambiente, do Mar, da Agricultura e do Ordenamento do Território.

Ø

Assunção Cristas, notícia sem chuva, mas com muita fé; da comunicação social, dia 21 de Fevereiro de 2012.

Ø

A Liga dos Bombeiros Portugueses revelou nesta quarta-feira que muitas corporações de bombeiros estão sem dinheiro para responder aos actuais incêndios florestais, alertando para a possibilidade de os carros deixarem de combater os fogos por falta de verba para combustível (…)

O presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses (LBP), Jaime Marta Soares, disse à agência Lusa que, nesta altura do ano, “não há qualquer tipo de financiamento” para as despesas com os incêndios florestais, que trazem “custos acrescidos às corporações de bombeiros”, que já estão com problemas financeiros devido aos cortes no transporte em ambulâncias de doentes não urgentes.

Ø

Parte 1

Parte 2

SARKOZY E A CAMPANHA ELEITORAL RIDÍCULA QUE ESTÁ A FAZER…

Nicholas Sarkozy, o medíocre e incompetente político da direita francesa mandou fazer um cartaz eleitoral; de recandidatura às próximas eleições presidenciais francesas.

Não existe nada de substantivo ou de eleitoralmente complexo na campanha publicitária de um presidente totalmente falhado e uma criatura absurda e incompetente. (nem no mandato que passou…)

Tenta-se apenas copiar a técnica da campanha de Mitterrand quando concorreu, salvo erro em 1982, com o seu famoso cartaz ” A Força tranquila”:

Os publicitários que defendem a campanha de Sarkozy já perceberam que o candidato é (foi) um idiota chapado.

Então usam o “mar” na imagem”, a par da cabeça de Sarkozy a perscrutar o horizonte para fazer crer que é um visionário que olha para o futuro… (Técnica que começou à uns 30 anos atrás a ser usada.)

Ø

Imensa gente em França começou a fazer cartazes que gozam com Sarkozy (um pouco à semelhança do que se passou em Portugal com Santana Lopes)

Ø

A França Livre (de Sarkozy) ou “estamos fartos dele…”

Ø

Ø

A França “Titanic” celebrando os momentos felizes com a namorada da Alemanha antes do barco se afundar….

Ø

A França transformada em salsicha alemã de tipo “Francforte, jogando com as palavras “France Forte” e aludindo à subserviência de Sarkosy em relação a Alemanha.

Ø

Ø

Ou “Sarkozy, Já chega” , misturada com a imagem do afundamento do Costa concórdia. Aludindo ao comportamento do capitão do barco…

ASSUNÇÂO CRISTAS : APENAS UMA MINISTRA EXTREMAMENTE IMCOMPETENTE QUE ESPERA QUE CHOVA – parte 2

Ø

Devo dizer que sou uma pessoa de fé, esperarei sempre que chova e esperarei sempre que a chuva nos minimize alguns destes danos. Como é evidente, quanto mais depressa vier, mais minimiza, quanto mais tarde, menos minimiza. Se não vier de todo, não perderei a minha fé mas teremos obviamente de atuar em conformidade”, acrescentou a ministra do Ambiente, do Mar, da Agricultura e do Ordenamento do Território.

Ø

Notícia sem chuva, da comunicação social, dia 21 de Fevereiro de 2012.

Ø

Devemos ter fé que esta senhora saia do cargo que ocupa o mais rapidamente possível. E desapareça.

Esta pobre alminha anda desde o dia 14 de Fevereiro a falar de fé e de chuva…

Talvez fosse melhor deixar-se de tretas e começar a fazer aquilo para que é paga enquanto ministra.

Accionar os mecanismos europeus de compensação pelo facto de termos uma seca em perspectiva em vez de andar a falar de fé.

Ou isso ou começar a dançar.

Ø

Como fazer uma dança da chuva:Tutorial exemplificativo

1.Nunca fazer a dança da chuva numa montanha.
2. Certifique-se que tem bastante espaço para evitar embater em alguma coisa.
3. Rode sobre si, no sentido dos ponteiros do relógio.
4. Crie o seu próprio cântico para fazer chover.  Deve ser ritmado e fácil de ser dito.
5. Grite o seu cântico e ao mesmo tempo rode sobre si mesmo em círculos.
6. Se não quer que chova, rode sobre si mesmo no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio e recite o seu cântico ao contrário.

Informações adicionais: É aconselhável vestir-se de índio norte americano para entrar no espírito da coisa.

ASSUNÇÂO CRISTAS – APENAS UMA MINISTRA EXTREMAMENTE INCOMPETENTE QUE ESPERA QUE CHOVA

Já há dois meses que há problemas de falta de chuva e agora a solução é esperar pela fatalidade do destino?

Precisamos de ministra para quê,então?

Para nos dizer que tem esperança?

Ø

Ø

Notícia sem chuva, da comunicação social,dia 14 de Fevereiro de 2012

Ø

Como fazer uma dança da chuva:Tutorial exemplificativo

1.Nunca fazer a dança da chuva numa montanha.
2. Certifique-se que tem bastante espaço para evitar embater em alguma coisa.
3. Rode sobre si, no sentido dos ponteiros do relógio.
4. Crie o seu próprio cântico para fazer chover.  Deve ser ritmado e fácil de ser dito.
5. Grite o seu cântico e ao mesmo tempo rode sobre si mesmo em círculos.
6. Se não quer que chova, rode sobre si mesmo no sentido contrário ao dos ponteiros do relógio e recite o seu cântico ao contrário.

Informações adicionais: É aconselhável vestir-se de índio norte americano para entrar no espírito da coisa.