DISSIDENTE-X

Archive for the ‘INCOMPETÊNCIA’ Category

TRABALHADORES DO PRIVADO VÃO PERDER UM SALÁRIO EM 2013

Ø

Ø

Aquela coisa que é primeiro ministro falou ao país.

E disse que vamos ter o seguinte em 2013:

Os que são atacados:

1 – Trabalhadores do privado vão perder um salário (passam a pagar mais 7% em descontos para a segurança social)

2 – Os reformados/ Pensionistas vão ficar com os subsídios cortados – na mesma.

3 -Os trabalhadores do Estado mantém os seus rendimentos em termos de ordenados/subsídios (aquilo que foi feito neste ano 2012) . Mas perdem dinheiro porque vão passar a descontar mais 7% para a Segurança social.

4- A segurança social como meio de defesa das pessoas que é assim brutalmente descapitalizada.

5 – O consumo interno.

Os que são defendidos:

1 – As empresas passam a ser financiadas de forma indirecta pelos trabalhadores.

2- As empresas deixam de pagar 23.5% para a Segurança social e passam a pagar 18%.

3 – As empresas grandes, em volume e numero de trabalhadores são extraordinariamente beneficiadas por este novo regime que lhes permite engordar os lucros e lhes permite (mais ainda) despedir pessoas (não manter…)

4- Pessoas que detenham rendimentos de capital são deixadas em paz.

5 – Grandes fortunas – em património e capital – são deixadas em paz.

6 – Empresas grandes (as, cujos donos apoiaram a eleição deste governo) são beneficiadas através da obtenção deste lucro extraordinário em 2013; que constitui a sua redução para a segurança social das contribuições que pagavam.

7 – Os que apoiam a discriminação social e económica.

Ø

Ou seja:

 A) A contribuição  dos funcionários do Estado e dos pensionistas para a redução do défice é igual  em 2013 ao que foi em 2012.

B) Existe uma retirada de dinheiro de quem trabalha no sector privado para dar aos empresários e às empresas.

C) Os trabalhadores do  Estado e os pensionistas ficam com a sua situação inalterada (em termos de rendimentos, não de pagamentos para a Seg. social em relação a 2012)  e o  trabalhadores privados observam que o seu esforço de ajuda ao combate da crise, vai directamente para o bolso dos seus patrões e não para a consolidação das contas do país

Ø

Notícia da comunicação social, dia 7 de Setembro de 2012

O GOVERNO, O PSD, E O IEFP QUE PUBLICA OFERTA DE EMPREGO CUJO CANDIDATO JÁ ESTAVA PREVIAMENTE ESCOLHIDO…

Ø

O instituto do emprego e formação profissional, IEFP, publicou uma oferta de emprego cujo candidato já estava previamente escolhido.

Ø

Ø

Depois de ter sido revelada através do Facebook, a oferta de emprego especial,desapareceu do site do IEFP.

Ø

PEDRO PASSOS COELHO E O PSD: DÍVIDA PÚBLICA AUMENTA. Isto sim, é que é boa gestão…)

Ø

Ø

Fiquemos pois,  galvanizados e em êxtase individual e colectivo perante tão magníficos resultados….

Um aplauso, impõe-se…

Ø

Notícia da comunicação social, sobre os êxitos estrondosos deste governo, dia 23 de Julho de 2012

Ø

Um aplauso, impõe-se…

Ø

Mas não fiquemos preocupados nem em estado alarmista. Estes rapazes estão apenas  ganhar balanço, para chegarem rapidamente a valores superiores…

PEDRO PASSOS COELHO E O PSD: RICOS PAGARAM MENOS IMPOSTOS

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, sobre a criação de riqueza em Portugal, dia 17 de Julho de 2012

Ø

Ø

 NOTA: Parece também ser fácil de perceber que os dados de 2011 e de 2012 , são MUITO piores que os de 2010 e 2009, mas o Correio da manha não perde oportunidade de dar uma bicada em Sócrates, metendo dados de 2010,quando os dos dois anos subsequentes já estão disponíveis.

Ø

Passos promete distribuir “sacrifícios com mais equidade”

“Acreditamos que temos condições para honrar os nossos compromissos e seguir um caminho com outra justiça, que distribua os sacrifícios com mais equidade”, sublinhou.

Na declaração sem direito a perguntas, Passos apresentou-se com uma mensagem de confiança “ao País e aos portugueses”: “a crise em que Portugal tem vivido de há muito tempo a esta parte será enfrentada com determinação por todos nós”.

Ø

Notícia da comunicação social, quando valia dizer tudo para se ganhar eleições, dia 23 de Março de 2011

O PSD, PEDRO PASSOS COELHO E OS CORTES NO SUBSÍDIO DE NATAL/FÉRIAS PARA OS TRABALHADORES MANDRIÕES DO PRIVADO (esses parasitas… )

Ø

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, sobre comunismo de mercado que socializa os prejuízos e privatiza os lucros, dia 6 de Julho de 2012

Ø

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, sobre um pirómano económico que anda à solta por aí, dia 5 de Julho de 2012

Ø

MIGUEL RELVAS, O HOMEM DO “LAPSO”

Ø

Ø

Notícia sobre um lapso que é ministro, na comunicação social, dia 4 de Julho de 2012

Ø

Ø

“‘Eu quero chegar a casa, depois de ganhar as eleições, todos os dias e quero que a minha filha tenha orgulho daquilo que está a ser feito’, disse o porta-voz do PSD, acrescentando: ‘Eu no lugar do engenheiro Sócrates tinha vergonha, eu se fosse parente do engenheiro Sócrates escondia que era parente dele”.

Ø

Miguel relvas, o homem do lapso, falando sobre relações familiares desavindas, quando era porta voz do PSD, dia 29 de Abril de 2011

OS “ÊXITOS” DO GOVERNO DO PSD (E CDS) NA ÁREA DO VESTUÁRIO E DA CONSULTA HOSPITALAR…

Ø

Três milhões sem comprar roupa

A política de austeridade não está apenas a deixar os bolsos dos cidadãos mais vazios. Está também a torná-los mais velhos e usados. Cerca de 2,96 milhões de portugueses, o equivalente a 34,4% da população com mais de 15 anos, não compraram qualquer peça de vestuário nova, entre o início de Abril de 2011 e o final de Março de 2012, de acordo com um estudo da Kantar Worldpanel, especialista em hábitos de consumo, encomendado pela Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição.

Os resultados são um sinal de que a privação económica está a afectar as famílias portuguesas. Apesar de o estudo não o indicar, o sociólogo e investigador do Observatório das Desigualdades, Renato Miguel do Carmo, diz serem as classes média e baixa as mais prejudicadas pela crise económica e financeira, levando-as a abdicarem de bens como o vestuário.

«Parece haver uma reconfiguração dos hábitos de consumo das famílias», refere ao SOL o investigador. «Tudo é cortado, até os bens mais básicos, como o vestuário e até a alimentação».

(…)

Tal obriga as empresas portuguesas do sector a cortarem custos – despedir trabalhadores e fechar lojas – para se adaptarem à redução do consumo. João Costa tem esperança que a economia atinja «um ponto de inversão».

Ø

Notícia da comunicação social, sobre os êxitos comerciais” da política de austeridade do actual conjunto de pessoas pouco recomendáveis que estão no governo, dia 26 de Junho de 2012

Ø

Ø

Dispara tempo de espera nas consultas hospitalares

Escreve o Jornal de Notícias que disparam tempos de espera para consultas e cirurgias. Os hospitais estão a piorar os tempos de resposta aos doentes encaminhados para primeiras consultas. No ano passado, só 1/3 dos urgentes teve resposta em um mês.

Segundo o Jornal de Notícias, no ano passado, só 33% dos doentes encaminhados pelos centros de saúde para uma consulta de especialidade “muito prioritária” conseguiram resposta dentro de um mês quando, no ano anterior, a capacidade de resposta dos hospitais era de 84%.

Ø

Notícia da comunicação social, sobre os êxitos do actual governo do PSD (e CDS) cheio de pessoas pouco recomendáveis, relacionado com os tempos de espera para atendimento na área da saúde.

Ø

PEDRO PASSOS COELHO, O PSD, E O DINHEIRO QUE HÁ PARA O AFEGANISTÃO ( Mas para outras coisas não há…)

Ø

Portugal é um país rico.

Ø

 O ministro da Defesa, Aguiar-Branco, anunciou hoje que Portugal vai contribuir com 1 milhão de euros para apoiar o financiamento das Forças Armadas do Afeganistão para além de 2014.

«Neste momento o contributo que foi solicitado a Portugal e da avaliação que estamos a fazer permitirá ter uma ordem de grandeza a considerar de cerca de um milhão de euros, em paridade com os países da mesma dimensão para um pós-2014», anunciou.

Perante os deputados da comissão parlamentar de Defesa, José Pedro Aguiar-Branco acrescentou que quanto à eventual participação portuguesa de forças no terreno no pós-2014 «não existem ainda condições para fazer qualquer opção».

(…)

Actualmente, a participação de militares portugueses na missão internacional no Afeganistão (ISAF) custa perto de 20 milhões de euros por ano a Portugal.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 6 de Junho de 2012

Ø

Ø

Portugal é um país pobre.

Ø

Pensões
Governo falha pagamento de 1,5 milhões a nove mil militares

Em causa está a falta de pagamento do Fundo de Pensões no mês de Maio.

Nove mil militares ainda não receberam o complemento do Fundo de Pensões relativo ao mês de Maio. Um universo que representa 70% do total de 13 mil beneficiários deste apoio e que tem em falta pagamentos que ascendem aos 1,5 milhões de euros. Segundo apurou o Económico junto de fonte oficial, no passado mês foram pagos, a 18 de Maio, os complementos a 4.500 herdeiros e a 20 de Maio não foi pago o complemento a cerca de nove mil militares.

Em causa estão os membros das Forças Armadas que se “encontram na reserva e que se inscreveram no Fundo de Pensões, para o qual foram descontando 1% da sua remuneração mensal”, explica o secretário-geral da Associação de Oficiais das Forças Armadas (AOFA), coronel Tasso de Figueiredo. Apesar das garantias de Aguiar-Branco, que se compromete a regularizar a situação “o mais rapidamente possível” através da “venda de património”, os militares asseguram que a situação se está a tornar insustentável e acusam o ministro de não “prestar qualquer esclarecimento aos militares”, diz Tasso de Figueiredo.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 6 de Junho de 2012

Ø