DISSIDENTE-X

Archive for the ‘OCDE’ Category

OCDE E OS RESULTADOS ECONÓMICOS MISERÁVEIS DO GOVERNO DO SR PASSOS COELHO NO ÚLTIMO TRIMESTRE DE 2012 (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - QUEDA DO GOVERNO EM 2013

Ø

OECD -  PORTUGAL - CRESCIMENTO DO ULTIMO TRIMESTRE 2012

Graças ao senhor Pedro Passos Coelho, ao PSD e aos restantes serventuários e demais alimárias e arrastadeiras que os apoiam; os magníficos resultados económicos do ultimo trimestre de 2012 apresentam uma quebra de 3.2 do PIB apenas em 3 meses. Nos ultimos 3 meses do ano onde é costume mais se gastar e consumir…

O brilhantismo deste governo observa-se em todo o seu esplendor…

Ø

Quem apoiou estas pessoas continua a apoiá-las?

O limite é o abismo?

Ø

pedro-passos-coelho-NAO PERCEBI PORQUE ME ATURAM

Anúncios

Written by dissidentex

04/03/2013 at 12:23

OCDE CONSIDERA AVALIAÇÃO DE PROFESSORES INDISPENSÁVEL

Fonte: I-online, dia 15 Julho de 2009

O relatório é claro: o modelo de avaliação de professores em Portugal é indispensável por ser urgente criar um sistema de progressão na carreira mais próximo da realidade escolar, mas de difícil aplicação, dados os curtos prazos concedidos pelo governo. É desta maneira que a OCDE avalia o modelo de avaliação docente, conclusões que a ministra Maria de Lurdes Rodrigues considerou, em declarações à TSF, serem um contributo técnico para a melhoria do modelo de avaliação.

A OCDE considera que o modelo de avaliação dos professores aplicado em Portugal, apesar de muito contestado, era “necessário” ao país. “Antigamente a progressão na carreira era feita tendo em conta o tempo de serviço e sem ligação directa à prática efectiva de ensino”, refere o relatório. No entanto, e apesar das dificuldades, “os esforços do governo para introduzir significado na avaliação docente são muito importantes e devem ser postos em prática”.

A organização internacional aponta como factores de dificuldade a natural resistência à mudança e a uma nova cultura de avaliação, e ainda os problemas em operacionalizar o modelo num curto espaço de tempo sem comprometerem os resultados.

O relatório conclui que a prioridade deve ser consolidar a reforma, ainda que aplicando os necessários ajustes, que têm dificultado a sua implementação.

Ø

  • O ensino português definido de fora para dentro.
  • O interesse nacional português definido por critérios exteriores aos interesses do país.

Written by dissidentex

15/07/2009 at 16:50

Publicado em ENSINO, OCDE

Tagged with , ,