DISSIDENTE-X

Archive for the ‘PARTIDOS POLÍTICOS’ Category

PORTUGAL ESTÁ EM GUERRA (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - GOVERNO DE PORTUGAL EM GUERRA COM OS PORTUGUESES

Ø

O nosso país vive actualmente um processo de destruição sem precedentes. O período que estamos a atravessar já é um dos piores da nossa história em matéria de destruição de empresas, de emprego mas também de vidas. A recessão agrava-se, o desemprego atinge recordes, o défice orçamental fura todas as metas, a dívida pública aumenta mas a estratégia para o ajustamento e para sair da crise continua sem alterações. Entre a estratégia de dominação económica alemã, o fanatismo autista do ministro das Finanças e a incapacidade para liderar e defender o país do primeiro-ministro, os portugueses vão assistindo à destruição de Portugal. Querem que acreditemos que não temos alternativa e que, portanto, teremos de continuar a sujeitarmo-nos aos interesses dos credores externos. Será, no entanto, a política que nos destrói a economia em nome dos interesses dos credores, a principal causa da incapacidade de o nosso país vir a pagar a totalidade do que deve. Sim, estamos em guerra. As armas são diferentes das usadas nas guerras tradicionais mas não deixam de ser devastadoras. As armas usadas contra nós são a austeridade, o programa de ajustamento que a consagra, os juros que os nossos credores nos cobram e a ameaça de isolamento com que nos chantageiam. Enquanto os líderes nacionais não perceberem que têm de fazer política continuaremos a assistir à destruição do nosso país. Sim, também temos as nossas armas. A principal arma de um devedor é a própria dívida e, em nenhum momento, deve sair de cima da mesa das negociações. Não é no entanto a única. Uma verdadeira negociação entre estados, para ter sucesso, não pode ficar confinada a quatro paredes. Portugal deve fazer pressão pública, promover ativamente alianças com outros países, aproveitar a energia dos protestos dos portugueses como instrumento de pressão negocial e, em última análise, rejeitar mesmo a aceitação de condições de ajustamento suicidas.

Ao primeiro-ministro e ao ministro das Finanças exige-se que façam política; ou sabem interpretar e estar à altura do momento histórico que vivemos ou é melhor deixarem que sejam outros a escrever a história.  

Ø

Artigo de opinião, comunicação social, dia 20 de Março de 2013

Ø

VITOR GASPAR - O GOVERNO DE PORTUGAL EM GUERRA COM OS PORTUGUESES

VÍTOR GASPAR – A INCOMPETÊNCIA ELEVADA AO QUADRADO, AO CUBO, AO LOSANGO, AO TRIÂNGULO ISOSCELES E DEMAIS FORMAS GEOMÉTRICAS QUE EXISTAM (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - QUEDA DO GOVERNO EM 2013

Ø

vitor gaspar - os numeros negros de 2014

Com o fim da sétima avaliação do programa de ajustamento, o Governo já acertou as previsões macroeconómicas para os próximos anos. Crescimento do PIB, défice, dívida, exportações e desemprego. Conheça as previsões do Governo:  

Para a economia, o Governo previa -1% em 2013 mas espera agora -2,3%, por outro lado, o desemprego irá disparar para 18,2% – o que traduz um forte agravamento face aos 16% inicialmente esperados -, sendo que ainda subirá para 18,5% em 2014. Diz Gaspar que “a evolução inter-anual será muito marcada. 

O desemprego poderá atingir um valor de quase 19 %, começando a diminuir só em 2014″.   Já a dívida pública atingirá o pico em 2014, ascendendo então a 124% do PIB, valor que o ministro das Finanças justifica como sendo resultado da “nova trajectória orçamental”.   

Com o veto da Euostat à utilização das receitas de concessão da ANA – Aeroportos para redução do défice, o desequílibrio entre receitas e despesa de 2012 será de 6,6% – o que traduz uma derrapagem de 1,6 pontos percentuais face ao que estava previsto. Para éste e´os próximos anos, as metdas do défice também foram revistas. 

 O novo calendário e metas de défice apontam agora para um desequilíbrio de 5,5% em 2013; 4% em 2014 e 2,5% em 2015. Apesar das novas metas, Vitor Gaspar precisou que não está em causa mais tempo nem mais dinheiro. “O programa terminará em junho de 2014. Trata-se sim de alargar o prazo de forma a atingir  um défice orçamental inferior a 3% já em 2015”. 

Mas os números de Gaspar não ficam por aqui, e também as exportações sofreram uma “revisão em baixa face ao cenário estabilizado no final do quinto exame”. Assim, o Governo antecipa, um crescimento de 4% em 2012; e um abrandamento enorme para 2013, com as exportações a crescerem apenas 1,8% (antes previa 1,9%). 

Em 2014, Gaspar antecipa um crescimento de 0,6% das exportações liquidas; para 2013 preveem-se 1,8%  e em 2012 o valor situou-se nos 4,4%. De qualquer forma, este ano o Governo ainda prevê um ligeiro aumento no último trimestre do ano. O mesmo vai acontecer com a procura interna, que terá somado perdas de 7% em 2012 e 4,1% em 2013.

Em 2014, a procura interna irá ficar em 0%. Anteriormente, o Governo previa que em 2014 a procura interna já estivesse positiva, em 0,3%.

Ø

Notícia da comunicação social sobre o mirabolante, fantástico, excelente, estratosférico, gongórico etc e tal, Vítor Gaspar que não acerta uma previsão nem um número seja do que for, (mesmo depois de já ter acontecido) dia 15 de março de 2013,  ou seja é completamente incompetente e dogmático

Ø

vitor-gaspar- NAO SEI

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA CAVACO SILVA PARECE QUE MORREU, PAZ À SUA ALMA…

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - A OPOSICAO

Ø

Uma das excelentes maneiras de fazer durar o actual governo consiste em criar manobras de diversão.

Uma das magnifícas manobras de diversão consiste em tentar convencer pessoas a criticarem sem qualquer complacência o defunto Presidente da República.

Enquanto se quer entreter pessoas a atacarem o defunto Presidente da República,  os traidores cozinham 4 mil milhões de cortes.

Fora o resto.

O defunto é cumplice, mas não é o único responsável.

Ø

E porque nao deve ser atacado o defunto?

Deve ser atacado.

Mas se isso servir para desviar as atenções não.

Mas a oposição que temos alinha no desvio das atenções.

Tambem lhe dá jeito.

Merecem-se uns aos outros.

Ø

DA TRAIÇÂO

Written by dissidentex

11/03/2013 at 20:00

KAKISTOCRACIA OU O PORTUGAL ACTUAL, NO ANO DE 2013 (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO -  ODIO A TODOS

Ø

Definição de Kakistocrata:

“o governo dos piores, dos mais ignorantes e dos mais corruptos”.

Ø

pedro-passos-coelho- KAKISTOCRATA

PEDRO PASSOS COELHO – “Quem impõe tantos sacrifícios às pessoas e não cumpre, merece ou não merece ser responsabilizado civil e criminalmente pelos seus actos?

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - RESPONSABILIZACAO CRIMINAL DE QUEM IMPOE SACRIFICOS.JPG

“Se nós temos um Orçamento e não o cumprimos, se dissemos que a despesa devia ser de 100 e ela foi de 300, aqueles que são responsáveis pelo resvalar da despesa também têm de ser civil e criminalmente responsáveis pelos seus actos e pelas suas acções”, referiu Pedro Passos Coelho, que falava em Viana do Castelo, durante um jantar promovido pelo PSD de Barcelos.

Na sua intervenção, Passos Coelho sublinhou ainda que o país precisa de uma cultura de responsabilidade. “Não podemos permitir que todos aqueles que estão nas empresas privadas ou que estão no Estado fixem objectivos e não os cumpram. Sempre que se falham os objectivos, sempre que a execução do Orçamento derrapa, sempre que arranjamos buracos financeiros onde devíamos estar a criar excedentes de poupança, aquilo que se passa é que há mais pessoas que vão para o desemprego e a economia afunda-se”, referiu.

Para o líder social-democrata, “não se pode permitir que os responsáveis pelos maus resultados “andem sempre de espinha direita, como se não fosse nada com eles”. “Quem impõe tantos sacrifícios às pessoas e não cumpre, merece ou não merece ser responsabilizado civil e criminalmente pelos seus actos?”, questionou.

Passos Coelho apelou também ao Governo para “dar um sinal de consciência e de rigor” na execução do Orçamento do Estado para 2011, para que Portugal recupere a confiança de credores e mercados. “É muito importante, nesta altura, que o Governo possa dar um sinal de consciência e de rigor na execução do Orçamento”, referiu, sublinhando que é desse sinal que os credores e os mercados estão à espera.

“Precisamos, enquanto país, que os nossos credores acreditem que aquilo que prometemos fazer, ao contrário do que aconteceu no passado, vai mesmo ser cumprido”, sublinhou o social-democrata, que disse esperar “sinceramente” que esse objectivo seja atingido.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 6 de Novembro de 2010

Ø

pedro-passos-coelho-responsabilização criminal dos actos

OCDE E OS RESULTADOS ECONÓMICOS MISERÁVEIS DO GOVERNO DO SR PASSOS COELHO NO ÚLTIMO TRIMESTRE DE 2012 (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - QUEDA DO GOVERNO EM 2013

Ø

OECD -  PORTUGAL - CRESCIMENTO DO ULTIMO TRIMESTRE 2012

Graças ao senhor Pedro Passos Coelho, ao PSD e aos restantes serventuários e demais alimárias e arrastadeiras que os apoiam; os magníficos resultados económicos do ultimo trimestre de 2012 apresentam uma quebra de 3.2 do PIB apenas em 3 meses. Nos ultimos 3 meses do ano onde é costume mais se gastar e consumir…

O brilhantismo deste governo observa-se em todo o seu esplendor…

Ø

Quem apoiou estas pessoas continua a apoiá-las?

O limite é o abismo?

Ø

pedro-passos-coelho-NAO PERCEBI PORQUE ME ATURAM

Written by dissidentex

04/03/2013 at 12:23

“MAIS CRIMES SÃO COMETIDOS EM NOME DA OBEDIÊNCIA DO QUE DA DESOBEDIÊNCIA” – BANSKY (O CDS e o PSD tem que sair)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - QUEDA DO GOVERNO EM 2013

Ø

“Mais crimes são cometidos em nome da obediência do que da desobediência. O perigo real são as pessoas que obedecem cegamente qualquer autoridade” (Banksy)

Ø

BANSKY - LANCAMENTOD E FLORES

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - OBEDIENCIA  - DESOBEDIENCIA

Written by dissidentex

27/02/2013 at 12:01