DISSIDENTE-X

Archive for the ‘VAIDADE’ Category

SELECÇÃO NACIONAL DE FUTEBOL – OS CAMPEÕES DA VAIDADE, DA SOBERBA E DA ARROGÂNCIA

Ø

Depois de terem obtido uma vitoriazinha contra uma equipa transparente a defender e inócua a atacar chamada Holanda, os soberbos heróis nacionais  (vaidosos, arrogantes e cheios de soberba e de mania)  incapazes de perceber o que é a gloria e a transcendência verdadeiras, exigiram vassalagem na comunicação social com um comportamento absolutamente parvo e desfasado da realidade.

Para acompanhar, surgem umas declarações perfeitamente tontas e disparatadas, relacionadas com hipotéticas perseguições que só existem na cabeça destes frívolos principescamente bem pagos, feitas pelo treinador deste bando de aleijados emocionais, bando esse que se está totalmente a borrifar para o país.

Nem sequer como táctica de Team Building e criação de espírito de corpo esta conversa e estes actos  destes vaidosos cheios de soberba se aproveita…

Falta tudo a estas pessoas.

Ø

O grupo de trabalho da Seleção Nacional decidiu não falar na passagem pela chamada zona mista, onde estavam os jornalistas presentes no Estádio Metalist, em Kharkiv. Não foi dada explicação oficial, mas percebeu-se tratar-se de uma medida em protesto pela forma com que foram tratados nos últimos tempos.

Ø

Demonstração de arrogância sob a forma de notícia da comunicação social, dia 18 de Junho de 2012

Ø

A criatura que supostamente comanda este grupo de vaidosos tenta representar José Mourinho, (isto é, uma cópia mal feita de José Mourinho).

O seleccionador nacional da Nike – Bes –  Jorge Mendes – Galp- Pinto da Costa, tentando demonstrar que está unido, uno e em estado Zen de sincronia com os arrogantes a quem tem dificuldade em dar ordens, veio falar dizendo que quem critica deveria atacar o treinador em vez dos vaidosos pomposos que encharcam a paciência dos mais santos com as suas demonstrações de vaidade e arrogância continuas.

Quando existir um treinador para atacar…

Ø

Deixem-nos em paz, critiquem o treinador. Mas isto vai continuar. A grande maioria estará com uma felicidade imensa, outros estarão tristes. Mas já estarão outra vez a afiar as facas e a comprar cachecóis da Rep. Checa para ver se nós saímos.

Ø

Demonstração de arrogância sob  a forma de notícia da comunicação social, dia 17 de Junho de 2012

Ø

Narcisismo descreve a característica de personalidade de paixão por si mesmo.

A palavra é derivada da Mitologia Grega. Narciso era um jovem e belo rapaz que rejeitou a ninfa Eco, que desesperadamente o desejava. Como punição, foi amaldiçoado de forma a apaixonar-se incontrolavelmente por sua própria imagem refletida na água. Incapaz de levar a termos sua paixão, Narciso suicidou-se por afogamento.

Wikipedia

Ø

Mas quem é que estas pessoas julgam que são para estarem a fazer Blackouts  e para que o chefe deles venha queixar-se de falta de apoio e que são feitas criticas?

Já ganharam alguma coisa?

Deviam era ter respeito pelas pessoas que os apoiam  – QUE FAZEM O FAVOR E O SACRIFÍCIO DE OS APOIAR  – e deviam ter respeito pelo país.

Written by dissidentex

19/06/2012 at 11:17

SELECÇÃO NACIONAL DE FUTEBOL – A VAIDADE EM MOVIMENTO

Ø

Ø

Segunda imagem circula na Internet.

Written by dissidentex

13/06/2012 at 18:30

SELECÇÃO NACIONAL DE PORTUGAL – COM IMENSA FEROCIDADE DÁ NOS CORNOS DA ALEMANHA

Os aleijados emocionais a necessitar de carinho, também conhecidos como selecção Nike nacional Bes Pinto da Costa de Portugal  Jorge Mendes destruíram no sábado, dia 9 de Junho de 2012, a selecção Merkel, impondo à Alemanha uma vitória desta sobre Portugal por 1-0.

O trauma causado nos alemães por mais esta vitória moral portuguesa foi indescritível.

Cenas de júbilo imenso e alegria verificaram-se em todas as ruas da Alemanha e em todos os sítios onde existiam alemães a ver o jogo

*

Uma dos maiores traumatizados por esta vitória moral de Portugal é Mário Gomez,  o avançado alemão que, pelo facto de só ter marcado uma vez, na única oportunidade que teve para o fazer, ficou de rastos.

Gomez terá concerteza que ir ao psicólogo para recuperar…

Quanto aos comentadores, analistas, experts, especialistas, lambe botas , parasitas que circulam à volta da selecção, cretinos, e demais criaturas que juram a todos os deuses que a preparação desta equipa é a correcta e foi bem feita aguardam-se explicações mais concretas que não  passem pelo:

“foi falta de sorte”

“Merecíamos ter ganho” ,

“foi azar,

“Jogamos bem mas tivemos azar”

“Jogámos bem mas falhámos na finalização”

“Somos uma das melhores equipas do mundo”

e outro tipo de coisas do mesmo estilo.

* Como se pode ver por esta capa ridícula do Jornal ” O trambolho” A bola do dia 9 de Junho de 2012.

Written by dissidentex

10/06/2012 at 15:02

ÁLVARO SANTOS PEREIRA – ESTAMOS NO BOM CAMINHO (em direcção ao abismo…e depressa)

Ø

O ministro da Economia defende que Portugal está “no bom caminho”.

Em declarações aos jornalistas no Palácio da Ajuda, Álvaro Santos Pereira não quis alongar-se em declarações sobre os dados do Boletim de Primavera, revelados ontem pelo Banco de Portugal, mas assegurou que Portugal está na trajectória correcta e que “estamos a fazer as reformas que precisamos de fazer”.

Ø

Ø

Declarações à comunicação social, dia 30 de Março de 2012

Ø

O Rendimento Nacional Bruto caiu, em termos nominais, 1,3% em 2011, segundo dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). O valor supera a contracção do PIB.

O RNB representa a fatia da produção que fica em solo nacional, ou seja, é igual ao PIB menos os juros, dividendos e lucros de investimentos que todos os anos saem de Portugal para remunerar os capitais que o estrangeiro investiu cá dentro.

A quebra do RNB, de 1,3%, é superior à redução do PIB, que não terá ultrapassado 1%. Estes valores são nominais, já que o INE não descontou o impacto da variação dos preços. Se este valor tivesse sido levado em conta, ambas as variáveis teriam afundado mais.

A explicação para o recuo mais acentuado do Rendimento Nacional está na degradação da balança de rendimentos, que é a diferença entre rendimentos recebidos e rendimentos pagos ao exterior. Ambos os fluxos caíram, mas o primeiro fê-lo de forma mais pronunciada.

Ø

Notícia da comunicação social, sobre os êxitos do Governo de Álvaro ( “chamem-me só Álvaro”) Santos Pereira em termos de PIB/RNB, dia 30 de Março de 2012.

Ø

ALVÁRO SANTOS PEREIRA E OS TRANSPORTES PÚBLICOS: A INCOMPETÊNCIA ABSOLUTA

Ø

Em maio de 2011, o cidadão Álvaro Santos Pereira notificava a pátria e os portugueses dos problemas financeiros das empresas de transportes públicas.

Ninguém lhe pediu, mas  foi fazer as contas e após complicados devaneios matemáticos chegou a conclusões. (Apesar da política não estar nos seus planos…)

Ø

Nos últimos anos, as empresas públicas têm vindo a aumentar o seu endividamento à razão de 3-3,5 mil milhões de euros por ano, o que tem feito crescer substancialmente as dívidas das empresas públicas em percentagem do PIB.  Actualmente, estas dívidas já ultrapassaram os 25% do PIB.

Ø

Pergaminhos e antigos sânscritos do cidadão Álvaro santos pereira, dia 1 de Abril de 2011

Ø

Notícia despojada de ambição e cheia de sentido de servir a pátria, fora da política, dia 17 de Junho de 2011.

Ø

Apesar de já ser ministro e após a política não estar nos seus planos, o sector dos transportes debaixo da tutela deste visionário incompreendido, evoluiu…

Ø

O endividamento das empresas públicas no final do ano ascendeu a 46 mil milhões de euros, ou seja, 27% do PIB.

Ø

Notícia da comunicação social,dia 20 de Fevereiro de 2012

JUDITE DE SOUSA:UM FRETE FEITO À NARRATIVA E INTERESSES DOS BANQUEIROS

Ø

A (pouca) credibilidade desta senhora como jornalista terminou após esta entrevista.

Ø

Ø

Uma grande mudança aconteceu na sua vida pelos 50.
Foi aos 50 anos como podia ter sido aos 49, aos 48. Não há qualquer tipo de coincidência no facto de eu ter decidido deixar a RTP aos 50 anos de idade.

O que fica claro é que é um ciclo, um ciclo muito longo, que se encerra com a saída da RTP. E uma disponibilidade para começar de novo numa fase em que as coisas tendem à estabilização.
Tem razão. Assinei contrato na última semana de Março [de 2011], Portugal é resgatado [pelo FMI e UE] cerca de um mês depois. Estou convencida de que, se a mudança tivesse decorrido algumas semanas mais tarde, a Prisa e a Media Capital não me iriam contratar (…).

Isso ocorreu-lhe quando estava em negociações? A ideia de um resgate já pairava há algumas semanas.
Quando estou em negociações, o resgate é uma coisa de que se fala em surdina, mas nenhum responsável político ousava verbalizar o problema. A informação da TVI mudou muito; o elemento fundamental na percepção objectiva dessa mudança, foi o facto de o pedido de ajuda financeira que Portugal foi obrigado a fazer ter passado pela informação da TVI.

Refere-se às entrevistas aos presidentes dos principais bancos?
Muitas pessoas não perceberam por que é que andava a entrevistar banqueiros todos os dias. A verdade é que as entrevistas foram feitas numa segunda, numa terça, numa quarta e numa quinta; 48 horas depois, o primeiro-ministro estava a pedir ajuda financeira. (…)

A ideia de fazer as quatro entrevistas foi uma espécie de xeque-mate à chegada? Um modo de dizer que era capaz de mobilizar quatro dos homens mais poderosos do país e intervir na cena política portuguesa?
Foi. Foi intencional. (…)

Contacta os assessores de imprensa? Não pega no telefone para falar directamente com Fernando Ulrich?
Com alguns, trato directamente. Com o Fernando Ulrich falo directamente; talvez por ter sido jornalista, há um tipo de relação diferente. Mas não falo directamente com o Ricardo Salgado, passo sempre pelo Paulo Padrão [assessor]. As respostas surgiram logo no dia seguinte. Só mais tarde vim a perceber que aproveitaram o meu convite para acertar uma posição conjunta de forma a fazer um ultimato a José Sócrates. Acabei por, com aquelas entrevistas, fazer parte de uma narrativa que foi meticulosamente preparada pelos banqueiros.

Notícia corrigida às 13h20. Inicialmente, a data do pedido de resgate feito por Portugal estava errada.

Ø

Notícia da comunicação social (Jornal Público) , dia 4 de Fevereiro de 2012

Ø

A vaidade (chamada também de orgulho ou soberba) é o desejo de atrair a admiração das outras pessoas. Uma pessoa vaidosa cria uma imagem pessoal para transmitir aos outros, com o objetivo de ser admirada.

Fonte: Wikipedia

Ø

Colusão: acordo secreto feito com má fé entre duas ou mais partes para enganar uma terceira pessoa, frequentemente um juiz

Ø

Fonte: Wikipedia