DISSIDENTE-X

Archive for the ‘WOLFGANG SCHAUBLE’ Category

SELECÇÃO NACIONAL DE PORTUGAL – COM IMENSA FEROCIDADE DÁ NOS CORNOS DA ALEMANHA

Os aleijados emocionais a necessitar de carinho, também conhecidos como selecção Nike nacional Bes Pinto da Costa de Portugal  Jorge Mendes destruíram no sábado, dia 9 de Junho de 2012, a selecção Merkel, impondo à Alemanha uma vitória desta sobre Portugal por 1-0.

O trauma causado nos alemães por mais esta vitória moral portuguesa foi indescritível.

Cenas de júbilo imenso e alegria verificaram-se em todas as ruas da Alemanha e em todos os sítios onde existiam alemães a ver o jogo

*

Uma dos maiores traumatizados por esta vitória moral de Portugal é Mário Gomez,  o avançado alemão que, pelo facto de só ter marcado uma vez, na única oportunidade que teve para o fazer, ficou de rastos.

Gomez terá concerteza que ir ao psicólogo para recuperar…

Quanto aos comentadores, analistas, experts, especialistas, lambe botas , parasitas que circulam à volta da selecção, cretinos, e demais criaturas que juram a todos os deuses que a preparação desta equipa é a correcta e foi bem feita aguardam-se explicações mais concretas que não  passem pelo:

“foi falta de sorte”

“Merecíamos ter ganho” ,

“foi azar,

“Jogamos bem mas tivemos azar”

“Jogámos bem mas falhámos na finalização”

“Somos uma das melhores equipas do mundo”

e outro tipo de coisas do mesmo estilo.

* Como se pode ver por esta capa ridícula do Jornal ” O trambolho” A bola do dia 9 de Junho de 2012.

Written by dissidentex

10/06/2012 at 15:02

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA:AS DIFERENÇAS ENTRE PORTUGAL E A GRÉCIA

Ø

“Não aceito os insultos do Senhor Schaüble ao meu país”, afirmou Papoulias num discurso citado pela Bloomberg, que não teve como destino apenas o ministro das Finanças alemão.

“Não o aceito como grego. Quem é o Senhor Schaüble para ridicularizar a Grécia? Quem pensam que são os holandeses? Quem pensam que são os finlandeses? Temos o orgulho não só de defender a nossa liberdade, não apenas o nosso país, mas a liberdade de toda a Europa”, acrescentou.

Papoulias, com 82 anos, que combateu o regime Nazi durante a II Guerra Mundial, abdicou hoje do seu salário anual de 300 mil euros, num gesto de “solidariedade” com o povo grego, que está a ser alvo de “tantos sacrifícios”.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 15 de Fevereiro de 2012

Ø

 * Cavaco: reformas «não chegam para as minhas despesas»

O Presidente da República disse esta sexta-feira que a reforma de 1.300 euros que recebe da Caixa Geral de Aposentações (CGA), mesmo somada à que vai receber do Banco de Portugal (BdP), não chega para as suas despesas.

Ø

** O presidente da República cancelou a visita à Escola Secundária Artística António Arroio, em Lisboa, por alegada falta de segurança no local, marcado por um protesto dos estudantes. Fonte da presidência diz que cancelamento se deveu a “um impedimento”

Ø

* Notícia da comunicação social, sobre assuntos de mercearia, dia 20 de Janeiro de 2012

** Notícia da comunicação social,relatando o acto de bravura retirada estratégica do Presidente da República, dia 16 de Fevereiro de 2012

Karoulos Papoulias – Wikipedia

Também há diferenças entre Portugal e a Alemanha

VÍTOR GASPAR, WOLFGANG SCHAUBLE, ALEMANHA DISPONÍVEL PARA FLEXIBILIZAR A AJUDA A PORTUGAL E A GENUFLEXÂO

Ø

Filme indiscreto de 53 segundos relatando uma conversa genuflexatória, aparentemente parecida com uma negociação… séria  ou coisa que o  valha…

Ø

Ø

Youtube e comunicação social, dia 9 de Fevereiro de 2012

Dialogo:

Se no final precisarmos de fazer um ajustamento ao programa (português) depois de tomadas as grandes decisões sobre a Grécia…isso é essencial, mas depois se for necessário um ajustamento do programa português nós estaremos preparados

Agradecemos muito.

De nada.

O problema é que os membros do parlamento alemão e a opinião pública na Alemanha, não acreditam que as nossas decisões são sérias, porque não acreditam nas nossas decisões sobre a Grécia.

Mas fizemos progressos substanciais no quadro europeu

Sim vocês fizeram progressos.

Sim fizemos.E agora precisamos de trabalhar…hoje.

Ø

(…) Numa conversa indiscreta entre os ministros alemão e português das Finanças, captada pela TVI, Wolfgang Schauble diz: “Se no final precisarmos de fazer um ajustamento do programa português, nós estaremos preparados”. Vítor Gaspar responde: “Agradecemos muito”. Gaspar diz que entendeu aquelas palavras como a confirmação de que se um país cumprir as metas mas não puder regressar aos mercados no prazo previsto, então a troika continuará a financiar esse país. Mas a ser assim, Gaspar deveria ter respondido: “eu sei, muito obrigado”. E se fosse a oferta de mais tempo e dinheiro, deveria ter respondido: “Obrigado, mas não precisamos”. Como disse “agradecemos muito”, o que se depreende é que Gaspar e o primeiro-ministro sabem que vão ter de suavizar metas e condições, mas atuam como se não fosse assim. A questão é que agora eles sabem que nós sabemos que eles sabem.

Ø

Nicolau Santos, Jornal expresso dia 11 de Fevereiro de 2012

Ø