DISSIDENTE-X

Posts Tagged ‘CAVACO SILVA

CAVACO SILVA E O GOVERNO: O SPIN COZINHADO PARA CONFUNDIR A OPINIÂO PÚBLICA

Ø

Ø

Jornal Expresso, dia 28 de Janeiro de 2011

Fonte

Ø

No Domingo, dia 29 de Janeiro de 2011, e para reforçar a dose do dia anterior, tentando dar a entender que estão mesmo zangados (etc e tal) cozinhou-se mais uma “dissensão ficticiamente sangrenta entre estas pessoas do mesmo partido”.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 29 de Outubro de 2012

Ø

Notícia da comunicação social,dia 30 de janeiro de 2011

Ø

SPIN:

In public relations, spin is sometimes a pejorative term signifying a heavily biased portrayal in specific favor of an event or situation. While traditional public relations may also rely on creative presentation of the facts, spin often, though not always, implies disingenuous, deceptive and/or highly manipulative tactics. Politicians are often accused of spin by commentators and political opponents when they produce a counterargument or position.

OU

Assessoria (spin)
“A gestão das notícias por profissionais de comunicação e por agências noticiosas, tanto independentes como ligados a governos ou ministérios. A profissionalização da comunicação pública em geral.

Os spin doctors* popularizaram-se no Reino Unido durante a década de 90 e estiveram especialmente associados ao apertado controlo que o novo Partido Trabalhista exerceu relativamente à sua imagem pública, antes do governo Blair, em 1997 (e subsquentemente). As artes negras da manipulação mediática eram usadas não só externamente, para controlar tanto quanto possível o fluxo, e até o estilo, da informação usada pelos jornalistas, mas também internamente, para assegurar que os próprios políticos trabalhistas permaneciam «on message» em todos os momentos.
(…) Nos últimos dias de governação, o governo conservador liderado por John Major foi perseguido pela sordidez e pelo escândalo, o que contribuiu indubitavelmente para a sua derrota nas eleições de 1997. Consequentemente, o «spin» podia operar em ambos os sentidos – como manipulação oficial, para proteger o governo, e como uma vingança dos que não têm voz, para «os manter honestos».
Uma das suas mais peculiares aspirações à fama provinha da afirmação de que o «spin» podia provocar a ocorrência de um acontecimento antes de ele ter acontecido. Parte da arte do «spin» consistia em usar contactos seleccionados e fugas de informação para provocar a cobertura na imprensa e na rádio ou em espectáculos televisivos antes da publicação de algo arriscado – por exemplo, um relatório crítico ou números pouco precisos sobre a economia.

* termo que designa o assessor de comunicação na área política (n. da T.).”

HARTLEY, John, Comunicação, Estudos Culturais e de Media, , Quimera, Lisboa, 2004, págs. 27 e 28

CAVACO SILVA: 3000 MIL EUROS POR MÊS DE DESPESAS DE REPRESENTAÇAO

Ø

“Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos”.

Ø

Cavaco Silva, Declaração à comunicação social, dia 9 de Março de 2011

Ø

Cavaco. Presidente recebe três mil euros para representação

A pergunta coloca-se desde sexta-feira: afinal que despesas tem o Presidente da República para que dez mil euros por mês brutos não cheguem? Mas não são dez mil, são quase 13 mil euros brutos. Além das reformas de quase dez mil euros, o Presidente da República recebe ainda 2900 euros por mês para despesas de representação pelo cargo que ocupa. Assim, a Presidência assegura a Cavaco, durante os próximos quatro anos, os gastos com alimentação, habitação, médico e outras despesas pessoais.

Ø

Noticia da comunicação social, dia 23 de Janeiro de 2012

Ø

Despesas de representação,definição:

(…As despesas de representação são uma forma de remuneração constituída por abonos conferidos a determinadas pessoas chamadas a ocupar altos cargos do Estado ou a desempenhar funções de relevo, por se entender que as mesmas não devem suportar encargos que se vêm obrigadas a satisfazer em razão do decoro e da dignidade necessariamente observados no desempenho desses cargos e funções.)

Fonte: DGSI, citando um parecer da procuradoria geral da República.

PRESIDENTE CAVACO SILVA AGRADECE A INDÍVIDUO QUE LHE PAGOU UM BOLO E UM NÉCTAR PARA LHE ALIVIAR A FOME

Ø

Blog Imprensa falsa, dia 20 de Janeiro de 2012

Ø

Written by dissidentex

21/01/2012 at 14:37

CAVACO SILVA,UM POLÍTICO DESTÍTUIDO DE QUALIDADE

“Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos.”

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social, dia 9 de março de 2011.

Ø

…”Agora, estamos confrontados com uma situação que irá exigir grandes sacrifícios aos Portugueses, provavelmente os maiores sacrifícios que esta geração conheceu.”

Ø

Cavaco Silva, discurso do dia 5 de Outubro de 2011

Ø

Um político medíocre que muda de opinião quando muda o governo, sendo as condições iguais ou piores, depois da mudança de governo.

Falta de sentido de estado.

Ø

Para serem mais honestos do que eu têm que nascer duas vezes”.

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social,dia 24 de dezembro de 2010

Written by dissidentex

10/10/2011 at 15:26

CAVACO SILVA: A LEI PENAL IMPEDE-NOS DE DIZER O QUE PENSAMOS DELE

Ø

A lei penal impede-nos de dizer o que pensamos dele.

Ø

Temos que fingir que o respeitamos.

Ø

Em nome da instituição que ocupa, que merecia melhor ocupante.

Ø

O cartaz está errado.

Onde se lê “Em nome de Portugal”, deve ler-se – ” em nome de mim próprio e eu mesmo e mais eu e acima de tudo “eu”.

Ou os meus amigos.

Written by dissidentex

06/10/2011 at 12:44

A DÍVIDA DA MADEIRA E O BOM EXEMPLO SEGUNDO CAVACO SILVA

Cavaco traça rasgados elogios a Alberto João Jardim

O presidente da República, Cavaco Silva, terminou esta noite a visita à Madeira com rasgados elogios a Alberto João Jardim, considerando que o presidente do governo regional é «uma referência incontornável».

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social, dia 20 de abril de 2008.

Ø

Ø

Cavaco e PGR conheciam “dívidas ocultas” na Madeira

Cavaco Silva mostrou-se então muito preocupado com o endividamento da região, confirmam ao PÚBLICO deputados madeirenses que integraram as delegações nacionais.

A “grave” omissão de dívidas, que a Procuradoria-Geral da República vai mandar analisar, era também do conhecimento dos representantes do Ministério Público junto da secção regional do Tribunal de Contas (TC) da Madeira. Estes magistrados, designados para o efeito pelo procurador-geral da República, participam nos plenários que aprovaram os relatórios de autorias e os pareceres à conta da região, tendo assinado inclusive os documentos em que aquela instituição, desde que deixou de julgar para emitir parecer sobre conta, denuncia tais infracções financeiras e aponta a respectiva sanção.

Desde pelo menos 1990 que o governo madeirense esconde dívidas. Na apreciação à conta relativa àquele ano, o TC detectou um “défice oculto” de 4,6 milhões de contos (23 milhões de euros).

Ø

Notícia da comunicação social, dia 19 de setembro de 2011.

Ø

CAVACO SILVA E OS SACRIFÍCIOS IMPOSTOS AOS PORTUGUESES

ANTES DO DIA 5 DE JUNHO DE 2011

Ø

Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos.”

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social,  dia 9 de março de 2011.

Ø

DEPOIS DO DIA 5 DE JUNHO DE 2011

Ø

“ninguém está imune” aos sacrifícios que são pedidos a Portugal,…”

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social, dia 16 de setembro  de 2011

Ø

Decorreram 6 meses e 7 dias entre as duas declarações.

O PSD, CARLOS MOEDAS E OS LIMITES AOS SACRIFÍCIOS IMPOSTOS AOS PORTUGUESES

O general diz que iremos ganhar a guerra; apenas sacrificaremos mais uns milhões.

Ø

Os portugueses que se preparem: “Enfrentámos e enfrentaremos mais dificuldades” no âmbito do processo de ajustamento da economia portuguesa, avisou Carlos Moedas, o secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro.

Segundo vários economistas presentes no debate, o Governo quer aproveitar a conjuntura de agravamento da crise para justificar e avançar com medidas ainda mais duras, que vão além do memorando assinado com a troika. Daí os desvios na despesa e na receita que vão sendo gradualmente apresentados.’

Ø

Carlos Moedas, secretário de estado e conselheiro financeiro,  notícia da comunicação social, dia 13 de setembro de 2011 .

Ø

Há limites para os sacrifícios que se podem exigir ao comum dos cidadãos.”

Ø

Cavaco Silva, declarações à comunicação social,  dia 9 de março de 2011.

Ø

Decorreram 6 meses entre as duas declarações.