DISSIDENTE-X

Posts Tagged ‘PESSOAS

OCDE E OS RESULTADOS ECONÓMICOS MISERÁVEIS DO GOVERNO DO SR PASSOS COELHO NO ÚLTIMO TRIMESTRE DE 2012 (O CDS e o PSD tem que ir embora)

Ø

PEDRO PASSOS COELHO - QUEDA DO GOVERNO EM 2013

Ø

OECD -  PORTUGAL - CRESCIMENTO DO ULTIMO TRIMESTRE 2012

Graças ao senhor Pedro Passos Coelho, ao PSD e aos restantes serventuários e demais alimárias e arrastadeiras que os apoiam; os magníficos resultados económicos do ultimo trimestre de 2012 apresentam uma quebra de 3.2 do PIB apenas em 3 meses. Nos ultimos 3 meses do ano onde é costume mais se gastar e consumir…

O brilhantismo deste governo observa-se em todo o seu esplendor…

Ø

Quem apoiou estas pessoas continua a apoiá-las?

O limite é o abismo?

Ø

pedro-passos-coelho-NAO PERCEBI PORQUE ME ATURAM

Anúncios

Written by dissidentex

04/03/2013 at 12:23

DA PRÉ REVOLUÇÂO

Ø

Quando as pessoas percebem que estão a ser altamente lesadas, estamos em pré revolução.

Ø

Nos últimos 30 anos foi feito um ataque pela direita neoliberal radical e é necessário responder a esse ataque em géneros.

Written by dissidentex

20/11/2011 at 18:06

Publicado em DIREITA RADICAL, PRÉ REVOLUÇÂO

Tagged with

CORRUPÇÃO

leave a comment »

(1) Nem todas as pessoas querem saber o que se está realmente a passar.

(2) Algumas pessoas querem estar alinhadas com as pessoas que gravitam à volta delas.

(3) Algumas pessoas querem agradar às pessoas que acreditam possam vir a ajudá-las a chegar a algum lado ou a algum lugar.

(4) Para se chegar a algum lugar, frequentemente é necessário passar a ser adepto de mitologias culturais ou outras e adoptar como discurso TIPO, as histórias oficiais dos acontecimentos.

(5) Alguns de nós (seres humanos) acham e pensam que olhar para aspectos pessoais da nossa situação é demasiado desconfortável e um mau uso do nosso tempo.

(6) Algumas pessoas conseguem flutuar dentro de uma ou várias das situações acima descritas; só assim a mediocridade consegue passar despercebida.

(7) Algumas pessoas conseguem flutuar dentro de um ou vários grupos de pessoas das situações acima descritas; só assim conseguem sobreviver, numa vida de sombras, numa “não vida”.

E à medida que os problemas sociais e económicos se avolumam, o risco de não se querer saber o que se está a passar, apenas aumenta a necessidade de mais corrupção e de mais pessoas a alinharem-se por outras, por mitologias, por histórias oficiais dos acontecimentos, por zonas de “não vida”.

Written by dissidentex

20/05/2009 at 12:32