DISSIDENTE-X

Posts Tagged ‘PSD

VITOR GASPAR, UM MINISTRO IMCOMPETENTE. CUJO GABINETE SE ENGANA NAS CONTAS DE FORMA BRUTAL.

Ø

Eu não minto.

Eu não engano.

Eu não ludibrio.

A política de verdade é para mim uma convicção absoluta.

Vítor Gaspar, no parlamento, dia 9 de Maio de 2012

Ø

Notícia da comunicação social, dia 9 de Maio de 2012

Ø

Ø

Ø

Notícia da comunicação social, dia 31 de Maio de 2012

Ø

Por favor, aplaudam o PSD pelo facto de se ter enganado nas contas, uma coisa que só acontecia quando estava o outro partido no governo.

O “erro” detectado pela UTAO é apenas o dobro do que o Governo indica.

Há uma queda de de 2.3 da receita fiscal entre Janeiro e Abril, em vez de um crescimento positivo de 0.2 apresentado pelo governo.

Por favor , aplaudam.

PSD E PEDRO PASSOS COELHO REJEITAM SEPARAÇÃO ENTRE BANCA COMERCIAL E BANCA DE INVESTIMENTO

Ø

Rejeitada separação entre banca comercial e de investimento

Para viabilizar o acto adicional proposto pelo PS, PSD e CDS exigiram que os socialistas recuassem no regime jurídico que imponha “separação entre bancos comerciais e de investimento”. *

Na proposta de resolução que será hoje viabilizada pela maioria, Passos Coelho fica apenas mandatado para, na Europa, promover a “construção de um sólido sistema de supervisão bancária a nível europeu”.

Os social-democratas alteram, no total, três pontos do projecto de resolução do PS, eliminando, por exemplo, o lançamento de obrigações pelo Banco Europeu de Investimento (BEI) que os socialistas queriam, mantendo apenas o reforço da capitalização do banco para aumentar a capacidade de financiamento de projectos de investimento em áreas como os transportes, energia, redes digitais e comunicações.

A maioria também não aceitou que a mobilização de novos recursos para a economia fosse exclusiva para os Estados intervencionados, retirando do projecto essa precisão.

Ø

Ø

* de forma absolutamente violenta António José Seguro e o PS abstiveram-se…sobre a própria proposta que tinham apresentado.

Notícia da comunicação social, sobre a “adenda ao tratado europeu, apresentada pelo PS, dia 23 de Maio de 2012

GOVERNO PSD: PLANTAR ÁRVORES COMO POLÍTICA ESTRUTURAL

Ø

…”sem qualquer exagero, com estes estímulos, estamos a caminhar para o ‘Apocalipse Now'”, e está certo de que esta foi uma “noite de júbilo” para os portugueses que votaram no actual Governo.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 14 de Outubro de 2011

Ø

Assunção Cristas quer uma nova árvore por cada português.

“Se por cada português conseguirmos ter mais uma árvore, o nosso PIB aumenta”.

Ø

Notícia estrutural cómica, da comunicação social, dia 15 de Dezembro de 2011.

Ø

De facto, uma ministra que tem como objectivo “estrutural” mandar plantar 10 milhões de árvores revela muito daquilo que é a ausência política deste governo…

Written by dissidentex

15/12/2011 at 18:10

GOVERNO DE PEDRO PASSOS COELHO E DO PSD GASTA 100 MILHÔES DE EUROS EM “ESTUDOS E PARECERES”

Ø

Em 2011 com o PSD e Pedro Passos Coelho a governar:

Ø

O orçamento de Estado que prevê o corte de subsídios de natal e férias para muitos portugueses é o mesmo que contempla mais três milhões de euros para estudos e pareceres.

Em 2012, Passos Coelho prevê gastar mais de 100 milhões de euros nesta rubrica.

São quase mais 4 milhões de euros que José Socrates reservou em 2011.

O Ministério da Economia e Emprego leva a fatia maior, cerca de 23 milhões e 500 mil euros. Segue-se o Ministério da Agricultura e o das Finanças. Fonte do Governo disse à SIC que grande parte da verba prevista para estudos e pareceres * destina-se a consultoras internacionais por causa dos processos de privatização.

Notícia da comunicação social, dia 23 de Outubro de 2011

Ø

Antes de 2011.

Ø

Estudos e pareceres são mesmo um negócio milionário

Analisar os contratos de ajuste directo do Estado, relativamente a assessoria, consultoria, estudos e pareceres, é entrar num poço sem fundo. Os gastos milionários sucedem-se.

No site http://www.base.gov.pt/ há mais de dois mil contratos de consultoria registados, quase mil de assessoria e milhar e meio de pedidos de estudos. Mas um número chama a atenção: a Administração Central do Sistema de Saúde pagou 2 670 504 euros pela assessoria técnica aos concursos para os hospitais de Braga, Vila Franca de Xira e de Loures, durante o ano de 2009, até à concessão do visto pelo Tribunal de Contas aos respectivos contratos de gestão.
De resto, as obras públicas são o motivo principal para o pedido dos dispendiosos pareceres e estudos por parte das entidades da administração pública. Autarquias, Refer, Estradas de Portugal estão entre os que mais pedem e gastam em episódios do género.

Ø

Notícia da comunicação social, dia 8 de Janeiro de 2011

Ø

Recorde-se que o actual primeiro ministro é o mesmo que andou durante o ano de 2010 a criticar o anterior governo por causa de coisas como esta.

Ø

* “…O Governo escolheu como assessor para as privatizações a Perella Weinberg. A escolha acabou no banco de trás da Caixa, que é um “mini” onde cabe tudo, e a oposição questionou a adjudicação directa…”

…A Perella Weinberg é uma boutique financeira e, com a Caixa, vai liderar o processo de privatizações. Vai receber comissões de vários milhões sem concorrência na escolha, pois não houve concurso nem consulta a outros bancos.…”

Ø

Notícia da comunicação social, dia 20 de setembro de 2011

O PSD, MIGUEL RELVAS E A “PROPAGANDA DA ESPERANÇA”,

Miguel Relvas diz que a “esperança vai vencer o medo” e que, tal como Passos, não vai à campanha na Madeira.

Relvas acredita que nos últimos dois meses “Portugal fugiu da Grécia * e aproxima-se de outros países porque a esperança vai vencer o medo.”

“Há dois meses estávamos empatados com a Grécia, fomos capazes de nos distinguir. Não dependemos só de nós, estamos um passo atrás porque não fomos capazes de gastar menos. Temos de ser capazes de gerar uma sociedade mais exigente”, declarou o governante.

Ø

1

O secretário de Estado adjunto do primeiro-ministro, Carlos Moedas, confirmou que a recessão económica em Portugal em 2012 será mais profunda que o previsto, podendo chegar aos 2,5 por cento, devido à conjuntura internacional.

Ø

Declarações à comunicação social, dia 27 de setembro de 2011

2

Economia grega vai contrair 2,5% em 2012, indica Atenas

Ø

Notícia da comunicação social, dia 3 de Outubro de 2011

Ø

* Uma fuga espectacular feita a partir de uma prisão de alta segurança.

O PSD, MIGUEL RELVAS E A PROPAGANDA IMCOMPETENTE E O AUTO ELOGIO DISPARATADO

«Há dois meses Portugal e a Grécia estavam no mesmo comboio, dois meses depois já ninguém na Europa ou no mundo confunde Portugal com a Grécia. Nós estamos no caminho certo», referiu, à margem das jornadas parlamentares do PSD.

Miguel Relvas sublinhou que «hoje Portugal está noutro ritmo». É óbvio que o que se passa na Grécia nos preocupa a todos, aos países menores e maiores, com mais ou menos dificuldades na Europa, agora isso não pode nem vai ser inibição» para o rumo de reformas em Portugal, acrescentou.»

Ø

Miguel Relvas, aparentemente e só, ministro da propaganda, declarações à comunicação social, dia 12 de setembro de 2011.

Ø

Ø

Propaganda é um modo específico de apresentar informação sobre um produto, marca, empresa ou política que visa influenciar a atitude de uma audiência para uma causa, posição ou actuação.[1] Seu uso primário advém de contexto político, referindo-se geralmente aos esforços de persuasão patrocinados por governos e partidos políticos.

Ø

Nota: nem sequer ao descrito na definição da Wikipédia, o Relvas consegue chegar.

Wikipedia, Propaganda, acedido no dia 14 de setembro de 2011

Written by dissidentex

15/09/2011 at 19:11

PSD E O CLIMA DE TOLERÂNCIA ZERO ( ou como se está a gozar com a populaçâo…)

“O PSD lamentou, esta quarta-feira, no Parlamento, que esteja instalado um «clima de tolerância zero» ao Governo,…”

“«Parece instalado um clima de tolerância zero à necessidade de estudar, reflectir e ponderar as decisões, espalhando a confusão e fugindo do debate essencial», disse o deputado Mendes Bota.

Ø

Declarações à comunicação social, dia 7 de setembro de 2011.

Ø

Written by dissidentex

07/09/2011 at 18:25

Publicado em GOZAR COM OS PORTUGUESES, INCOMPETÊNCIA

Tagged with

O PSD, PEDRO PASSOS COELHO E OS AUMENTOS DE IMPOSTOS

“Não se põe o País a pão e água por precaução”, afirmou Passos Coelho na conferência de apresentação do livro “Voltar a crescer” … (Relacionado com o anúncio do anterior governo relativo ao Pec 4 e hipotética aplicação do Pec 4)

Ø

Pedro Passos Coelho, declarações à comunicação social, dia 15 de Março de 2011 ( Antes das eleições de 5 de Junho de 2011)

Ø

O eco de Pedro Passos coelho, chamado Miguel Relvas, também declarou no dia 15 de março de 2011, que:

“…Pôr os portugueses a pão e água por precaução não se justifica».”

Ø

Ø

“…Coelho também falou no aumento de impostos,…”

“Foi por isso que agimos preventivamente, por antecipação, (aumentando os impostos, por precaução…) como agiremos sempre, para fugirmos de perigos bem reais.”

Ø

Pedro Passos coelho , declarações à comunicação social, dia 4 de Setembro de 2011