DISSIDENTE-X

Archive for the ‘DESPEDIMENTOS NA FUNÇÂOPÚBLICA’ Category

PSD E PEDRO PASSOS COELHO: MENTEM SOBRE A DÍVIDA PÚBLICA E O “DESVIO COLOSSAL”

Desvio colossal ou fraude colossal? Emanuel Santos, ex-secretário de Estado do Orçamento desmonta as fraudes do actual Governo na RTP Informação (14 de Outubro de 2011).

Vídeo de 16 minutos, onde o ex-secretário de estado Emanuel Santos explica que não existe nenhum “desvio colossal”, excepto no discurso mentiroso do senhor que é primeiro ministro e restante gang que o acompanha.

Ø

Ø

Em baixo, vídeo de 10 minutos, que mostra as sucessivas declarações de Pedro Passos coelho, em que as mentiras, as omissões, o dar o dito por não dito, são constantes e sistemáticas, ao longo do ultimo ano e meio.

Ø

Ø

Advertisement

O PSD, PEDRO PASSOS COELHO E OS CORTES DE SALÁRIOS MAIS OS DESPEDIMENTOS

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou, este sábado, que fez as contas e está em condições de garantir que não será preciso cortar salários nem fazer despedimentos para consolidar as finanças públicas portuguesas.

“Nós calculámos e estimámos e eu posso garantir-vos: Não será necessário em Portugal cortar mais salários nem despedir gente para poder cumprir um programa de saneamento financeiro”, afirmou Pedro Passos Coelho, no encerramento do fórum de discussão “Mais Sociedade”, no Centro de Congressos de Lisboa.

Ø

Pedro Passos Coelho, declarações à comunicação social , dia 30 de Abril de 2011

Ø

“O primeiro-ministro afirmou que haverá redução de funcionários na «administração indirecta do Estado»,…”
Ø
Pedro Passos Coelho, declarações à comunicação social, dia 30 de Julho de 2011

O PSD E PEDRO PASSOS COELHO: DESPEDIMENTOS NA FUNÇÂO PÚBLICA

“O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, garantiu esta quarta-feira no Parlamento que não haverá despedimentos na Função Pública.”

Ø

Pedro Passos Coelho, notícia da comunicação social, dia 30 de Junho de 2011.

Ø

Ø

“Passos confirma despedimentos no sector público.”

Ø

Pedro  Passos Coelho, notícia da comunicação social, dia 29 de Julho de 2011.

Ø

Decorreu APENAS um mês entre as duas declarações deste senhor.